O Mapeamento do padrão de expressão de c-Fos e definição de seu período refratário no cérebro de ratos e macacos (Callithrix jacchus) após estimulação com pentilenotetrazol (PTZ)

O Mapeamento do padrão de expressão de c-Fos e definição de seu período refratário no cérebro de ratos e macacos (Callithrix jacchus) após estimulação com pentilenotetrazol (PTZ)

Título alternativo The pattern of c-Fos expression and it´s refractory period in the brain of rats and monkeys (Callithrix jacchus) after stimulation with pentilenotetrazole (PTZ)
Autor Barros, Vanessa Novaes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Mello, Luiz Eugênio Araújo de Moraes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Neurologia/Neurociências - São Paulo
Resumo Introdução: Quando um neuronio e ativado de forma intensa, desencadeia-se o aparecimento de genes de expressao imediata, dentre eles o c-fos. Este gene codifica uma proteina nuclear c-Fos, relacionada a diversas cascatas de sinais envolvidos em importantes processos bioquimicos como plasticidade neuronal, crescimento celular e mitose. Objetivos: Neste trabalho investigamos o padrao de expressao e do periodo refratario de c-Fos no cerebro de ratos e macacos apos estimulacao com pentilenotetrazol. Materiais e metodos: Foram utilizados 40 ratos (Wistar) e 40 macacos (Callithrix jacchus) sacrificados em diferentes tempos apos crise convulsiva. Os grupos para o mapeamento do padrao de expressao de c-Fos foram: grupo controle (animais sem crise); grupo PTZ 0,5h; 1, 2, 3, 6, 9 e 12h. Ja os grupos para o mapeamento do periodo refratario de c-Fos foram: PTZ1h/1h, PTZ3h/1h e PTZ6h/1h em ratos e PTZ6h/3h, PTZ 9h/3h e PTZ12h/3h nos macacos onde a primeira hora corresponde ao momento da aplicacao da 2ª dose de PTZ (apos a 1ª crise), e a 2ª hora correspondendo ao momento em que os animais foram sacrificados apos a 2ª crise. Foi feita analise do gene e proteina c-fos por meio do PCR em tempo real e imunohistoquimica no cortex motor, piriforme e cingulado. Resultados: Tantos ratos quanto macacos apresentaram inicio de expressao de c-Fos em 0,5h apos crise. No entanto, o padrao de expressao proteica entre esses animais foram distintos: em ratos, o pico de expressao se deu entre 1h e 2h apos a crise, retornando aos niveis basais apos 6h em todas as regioes. Nos macacos o pico de expressao foi de 1h a 3h apos a crise e retorno aos niveis basais de 9 a 12h. Em relacao ao mapeamento do periodo refratario de c-Fos, observamos: nos ratos um periodo refratario de expressao proteica com duracao de ate 6h, enquanto que os macacos exibem refratariedade em ate 12h apos o primeiro estimulo. Porem, nao houve diferenca de expressao genica de c-fos entre esses grupos, demonstrando um controle pos-transcricional do mecanismo de inducao da refratariedade.Conclusao: A diferenca do padrao de expressao da proteina nos roedores e primatas demonstra um aspecto funcional da bioquimica cerebral diferenciada entre as especies que pode nos ajudar a entender a maior complexidade cognitiva dos primatas em relacao aos roedores em vista da ampla relacao de c-Fos com tarefas cognitivas e de aprendizagem
Palavra-chave Animais
Expressão Gênica
Epilepsia
Pentilenotetrazol
Animais
Idioma Português
Data de publicação 2014
Publicado em BARROS, Vanessa Novaes. O Mapeamento do Padrão de Expressão de c-Fos e Definição de seu Período Refratário no Cérebro de Ratos e Macacos (Callithrix jacchus) Após Estimulação com Pentilenotetrazol (PTZ). 2014. 89 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 89 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23138

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14293.pdf
Tamanho: 3.203MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta