Análise eletromiográfica dos músculos masseter e temporal em pacientes com transtornos da articulação temporomandibular

Análise eletromiográfica dos músculos masseter e temporal em pacientes com transtornos da articulação temporomandibular

Título alternativo Electromyography analysis of masseter and temporalis muscles in patients with temporomandibular joint disorders
Autor Oncins, Maristella Cecco Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bommarito, Silvana Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Distúrbios da Comunicação Humana (Fonoaudiologia) – São Paulo
Resumo Objetivo: Analisar a atividade eletrica dos musculos masseter e temporal em pacientes com transtornos da articulacao temporomandibular (TATM) no repouso, mastigacao e apertamento dentario, segundo os grupos: inflamatorio e degenerativo. Metodos: Apos levantamento de 1200 prontuarios no Centro e Diagnostico e Tratamento da Articulacao Temporomandibular (CDTATM), foi selecionada uma amostra com 56 mulheres com TATM, na faixa etaria entre 25 e 50 anos, subdivididas em dois grupos: 42 inflamatorio, com media de 37,6+11,53 anos e 14 degenerativo, com media de 34,43+13,7 anos. Para referencia, foi realizado um terceiro grupo, de 18 mulheres sem TATM, com idade entre 20 e 60 anos, com media de 34,39+7,34 anos. Os grupos realizaram exame de eletromiografia de superficie, por meio do aparelho BIOPAK, da Bioresearch Associates, modelo 800, eletrodos bipolares de superficie quatro canais. Foram analisadas as atividades eletricas do musculo masseter e temporal, porcao anterior, bilateral, em microvolts, pelo valor root mean square-RMS, no repouso, mastigacao habitual e apertamento dentario com forca maxima, intragrupo e intergrupos. Para comparacoes, foram aplicados: Teste Wilcoxon, Kruskal-Wallis e Mann-Whitney. Resultados: No repouso, intragrupo, a media da atividade eletrica dos musculos temporais foi maior, comparada aos masseteres no grupo referencia, inflamatorio e degenerativo bilateral. Entre os tres grupos e intergrupos, pareados degenerativo- referencia, houve diferenca para o musculo masseter e temporal direito. Na mastigacao, intragrupo, a media do masseter foi maior comparada ao temporal, direito e esquerdo no grupo referencia. A media do temporal foi maior comparado ao masseter no inflamatorio, lado esquerdo e degenerativo bilateral. Nos tres grupos a media foi maior para masseter bilateral. Intergrupos, a media pareada, referencia-inflamatorio, o masseter teve maior media no grupo referencia, bilateral e entre referencia-degenerativo masseter esquerdo teve maior media no grupo referencia. No apertamento dentario, intragrupo, a media do masseter foi maior comparada ao temporal, bilateral no grupo referencia. A media do temporal foi maior comparado ao masseter no inflamatorio e degenerativo bilateral. Entre os tres grupos a media foi maior para masseter bilateral e temporal esquerdo. Intergrupos, na analise pareada, referencia-inflamatorio e referencia-degenerativo, o masseter bilateral teve maior media no grupo referencia; para comparacao referencia-inflamatorio, o temporal teve maior media esquerda no grupo referencia. Conclusao: Houve maior media da atividade eletrica: do temporal em comparacao ao masseter para todos os grupos bilateralmente no repouso; do masseter, em comparacao ao temporal, no grupo de referencia, e do temporal, em comparacao ao masseter, no degenerativo na mastigacao; do masseter, em comparacao ao temporal, no grupo de referencia, e do temporal em comparacao ao masseter, no inflamatorio e degenerativo no apertamento dentario com forca maxima
Palavra-chave Humanos
Adulto
Meia-Idade
Feminino
Eletromiografia
Transtornos da Articulação Temporomandibular
Músculo Temporal
Músculo Masseter
Sistema Estomatognático
Mastigação
Humanos
Adulto
Meia-Idade
Feminino
Idioma Português
Data de publicação 2014
Publicado em ONCINS, Maristella Cecco. Análise eletromiográfica dos músculos masseter e temporal em pacientes com transtornos da articulação temporomandibular. 2014. 85 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 85 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23117

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14319.pdf
Tamanho: 2.117MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta