Saúde mental da mulher e uso de álcool pelo marido associados à violência doméstica.

Saúde mental da mulher e uso de álcool pelo marido associados à violência doméstica.

Título alternativo Woman's mental health and husbandÆs use of alcohol associated with domestic violence
Autor Reis, Conceicao Martins dos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bordin, Isabel Altenfelder Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psiquiatria e psicologia médica – São Paulo
Resumo Introdução: Violencia e um grande problema de Saúde publica, pois e uma importante causa de mortalidade e morbidade em todo mundo, e esta relacionada a diversos problemas de Saúde, em especial aos transtornos mentais. A carga de doenca relacionada a violencia e muito maior nos paises em desenvolvimento. Porem a maioria das pesquisas sobre a relacao entre violencia e problemas de Saúde mental e realizada em paises desenvolvidos. Evidencias sobre a magnitude da violencia e da morbidade psiquiatrica no Brasil contribuirao para a pratica clinica e formulacao de politicas publicas. Objetivos: revisar a literatura sobre a associacao entre violencia e problemas de Saúde mental; descrever a metodologia utilizada para o estudo da prevalencia de eventos traumaticos e transtornos mentais em dois grandes centros urbanos brasileiros; estimar a prevalencia de exposicao a eventos traumaticos e de transtornos mentais nao psicoticos nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro; comparar as taxas encontradas nas duas cidades; verificar se ha diferencas nas taxas entre as duas cidades. Metodo: 1) busca por artigos cientificos indexados em bases de dados eletronicas, utilizando as palavras-chave: oviolenciao e otranstornos mentaiso. 2) estudo de corte transversal com amostra representativa das cidades de São Paulo (N=3.000) e Rio de Janeiro (N=1.500) estratificada de acordo com os indices de homicidios. Diagnosticos psiquiatricos foram baseados no CIDI 2.1. Entrevistas face-a-face foram realizadas por entrevistadores leigos treinados. As analises foram ponderadas e ajustadas em funcao do desenho amostral. Resultados: 1) 32 artigos foram incluidos na revisao de literatura. Os artigos mostraram alta exposicao a violencia nos paises em desenvolvimento, em todos os grupos populacionais. Violencia esteve associada a problemas de Saúde mental em todos os estudos. 2) O estudo populacional incluiu amostra final de 3.744 entrevistas (2.536 em São Paulo e 1.208 no Rio de Janeiro). As proporcoes de pessoas expostas a qualquer evento traumatico na vida foi semelhante nas duas cidades (Rio de Janeiro = 88,7%; São Paulo = 86%). Porem os cariocas reportaram mais exposicao a violencia e maior numero de eventos traumaticos. A prevalencia de transtornos mentais na vida foi semelhante nas duas cidades (São Paulo = 44,1%; Rio de Janeiro = 43,1%). Os paulistanos tiveram maior probabilidade de apresentarem dependencia de alcool, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno depressivo grave e transtorno de estresse pos-traumatico no ultimo ano. Conclusoes: Existe uma producao crescente sobre o tema em paises em desenvolvimento. Porem, ha poucos dados sobre a populacao geral. O projeto de pesquisa abrange variaveis de diversos dominios, e oferece vastas possibilidades de analise. Seus resultados mostram que a violencia deve ser enfrentada como problema de Saúde publica e que os transtornos mentais merecem ser tratados como prioridade
Palavra-chave Saúde da Mulher
Violência contra a Mulher
Transtornos Mentais
Intoxicação Alcoólica
Epidemiologia
Estudos Transversais
Idioma Português
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 53 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 53 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23094

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta