Consequências funcionais da superexpressão de 6-O-endossulfatases de heparam sulfato em linhagens celulares de cânceres colorretal e de próstata humanos

Consequências funcionais da superexpressão de 6-O-endossulfatases de heparam sulfato em linhagens celulares de cânceres colorretal e de próstata humanos

Título alternativo Consequences of heparan sulfate 6-O-endosulfatases overexpression in human colorectal and prostate cancer cell lines
Autor Vicente, Carolina Meloni Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Toma, Leny Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciências Biológicas (Biologia Molecular) – São Paulo
Resumo 6-O-endossulfatases 1 e 2 (SULFs) sao enzimas extracelulares que removem grupos 6-O-sulfato do heparam sulfato (HS) na superficie celular, modulando, desta forma, suas atividades biologicas. Estudos recentes revelaram que diversos tipos de tumores apresentam diferencas na expressao de SULFs, entre eles: carcinoma hepatocelular, de pancreas, carcinoma de celulas escamosas de cabeca e pescoco, cancer gastrico, adenocarcinoma de pulmao e carcinoma de celulas escamosas de pulmao. Contudo, a literatura mostra-se ambigua com relacao a funcao das SULFs no cancer, sendo estas relatadas tanto como anti-, quanto como pro-tumorigenicas. Este trabalho teve como objetivo principal o estudo das consequencias funcionais causadas pela superexpressao de SULFs em linhagens celulares de canceres colorretal e de prostata humanos. Celulas de cancer colorretal Caco-2 e HCT-116 foram transfectadas com o plasmideo de expressao pcDNA 3.1 contendo o cDNA de SULF1 ou SULF2; e a linhagem epitelial normal de prostata RWPE-1 e as linhagens de cancer de prostata PC3 e DU-145 foram transfectadas com SULF2. Posteriormente, as celulas transfectadas foram selecionadas clonalmente quanto a expressao de SULFs e submetidas a ensaios de viabilidade, proliferacao, migracao, adesao, formacao de colonias, entre outros. A superexpressao de SULFs resultou em um aumento da viabilidade e da migracao celular em todas as linhagens de cancer estudadas. Esses efeitos foram revertidos atraves do knockdown das enzimas utilizando iRNA especificos. Alem disso, o aumento de SULF1 e 2 nas linhagens de cancer colorretal resultaram em aumento na adesao dessas a fibronectina, colageno I e laminina. Observamos ainda um aumento no potencial de migracao, atraves de membranas com poros de 8 m, das celulas de cancer colorretal e de prostata, bem como a formacao de colonias tumorais maiores, in vitro. Finalmente, a superexpressao de SULFs resultou em uma diminuicao do dissacarideo trissulfatado UA(2S)-GlcNS(6S) no HS das celulas analisadas. Esta modificacao na estrutura do HS ocasionou alteracoes nas vias de sinalizacao das linhagens de cancer colorretal Caco-2 e HCT-116, com um aumento na via de sinalizacao de Wnt e acumulo de beta-catenina. Ja as linhagens de cancer de prostata PC3 e DU-145 apresentaram um aumento de marcadores de transicao epitelio-mesenquimal, indicando uma maior desdiferenciacao celular. Portanto, os parametros celulares analisados in vitro indicaram um aumento das caracteristicas tumorais nas linhagens estudadas. Reunidos, nossos resultados evidenciaram um possivel efeito pro-tumorigenico das SULFs nos canceres colorretal e de prostata, e sugerem um importante papel das enzimas para a progressao destas doencas
Palavra-chave Sulfotransferases
Heparitina sulfato
Linhagem celular
Neoplasias colorretais
Neoplasias da próstata
Sulfotransferases
Heparitin sulfate
Cell line
Colorectal neoplasms
Prostatic neoplasms
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2014
Publicado em VICENTE, Carolina Meloni. Consequências funcionais da superexpressão de 6-O-endossulfatases de heparam sulfato em linhagens celulares de cânceres colorretal e de próstata humanos. 2014. 206 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 206 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23081

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14337.pdf
Tamanho: 5.655MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta