Polimorfismo T102C do gene do receptor da serotonina 5HTR2A e sua correlação com fatores biopsicossociais em indivíduos com disfunção temporomandibular muscular.

Polimorfismo T102C do gene do receptor da serotonina 5HTR2A e sua correlação com fatores biopsicossociais em indivíduos com disfunção temporomandibular muscular.

Título alternativo T102C polymorphism of 5HTR2A serotonin receptor gene and its correlation with biopsychosocial factors in patients with temporomandibular disorder of muscular origin
Autor Guimaraes, Thatiana Bastos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Alonso, Luís Garcia Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Biologia estrutural e funcional – São Paulo
Resumo Objetivos: Caracterizar as distribuicoes alelicas do polimorfismo T102C do gene que codifica o receptor 5HTR2A de serotonina em individuos controle e com disfuncao temporomandibular, de etiologia muscular, e correlacionar a presenca do polimorfismo genetico com os fatores biopsicossociais (genero, idade, escolaridade, renda, gravidade da dor, sintomas de depressao e sintomas fisicos nao especificos com e sem dor) do Eixo II do Criterio de Diagnostico para Pesquisa (Research Diagnostic Criteria, RDC). Metodos: O projeto foi aprovado pelo Comite de Etica em Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo/Hospital São Paulo sob o numero 0991/10. A casuistica foi composta por 258 participantes, sendo 125 individuos afetados e 133 individuos controle com idades entre 18 e 78 anos (media de 36 anos e 4 meses). O grupo controle foi constituido por sujeitos da populacao geral, voluntarios e sem relacao biologica com o grupo de estudo. Inicialmente, todos os participantes da pesquisa (apos Ciência e assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido) foram submetidos ao Questionario da Academia Europeia de Dor Orofacial e ao Eixo II do Criterio de Diagnostico para Pesquisa. Destes, os individuos elencados com Disfuncao Temporomandibular Muscular foram submetidos ao Eixo I do Criterio de Diagnostico para Pesquisa. Toda a casuistica teve seu DNA genomico total extraido, a partir de sangue periferico, por meio de kit comercial QIAGENO. Em seguida, procedeu-se a amplificacao da regiao codificante do gene HTR2A, para posterior diGestão do produto pela enzima MspI e consequente caracterizacao das distribuicoes genotipicas. Resultados: Em relacao ao genero, notou-se uma proporcao de mulheres/homens afetados de cerca de 6:1. Quanto a distribuicao das idades, nao se detectaram diferencas significantes entre os individuos dos grupos I e II. Da mesma forma, a variavel escolaridade nao diferiu significantemente entre os grupos. No entanto, observamos em relacao a renda, maior prevalencia de disfuncao temporomandibular entre aqueles com renda familiar menor. A variavel ogravidade da doro demonstrou que o genero feminino situouse nos graus 2 e 4 em contraponto aos homens que situaram-se no grau 1. Na sequencia, no que tange a variavel osintomas de depressaoo, as mulheres evidenciaram, em maior frequencia, sintomas de depressao grave em contraste aos homens onde preponderaram sintomas de depressao normal. Notaram-se frequencias significantemente distintas da variavel osintomas fisicos nao especificos com doro, entre os generos no grupo II. O alelo C apresentou-se significantemente mais prevalente nos individuos com disfuncao temporomandibular, embora a distribuicao genotipica nao tenha guardado relacao direta com as variaveis biopsicossociais do Eixo II. Conclusoes: Os resultados apontaram que o polimorfismo T102C do gene HTR2A desempenha um papel no mecanismo de predisposicao biologica da Disfuncao Temporomandibular Muscular. Nao houve correlacao estatistica entre os fatores biopssicossociais do Eixo II e este polimorfismo genetico, o que nos leva a pressupor que seu papel dentro da etiopatogenese molecular da Disfuncao Temporomandibular esteja vinculado aos efeitos de outros genes de predisposicao, dentro do modelo poligenico de susceptibilidade
Palavra-chave Humanos
Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular
Receptor 5-HT2A de Serotonina
Marcadores Genéticos
Psicologia
Polimorfismo Genético
Humanos
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2014
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2014. 141 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 141 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23076

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14305.pdf
Tamanho: 4.674MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta