Análise da prevalência do papilomavírus humano e da expressão das oncoproteínas E6 e E7 no canal anal e no colo do útero em doentes com neoplasia maligna da cervix uterina

Análise da prevalência do papilomavírus humano e da expressão das oncoproteínas E6 e E7 no canal anal e no colo do útero em doentes com neoplasia maligna da cervix uterina

Título alternativo Analysis of the prevalence of human papillomavirus and E6/E7 oncoproteins expression in the anal canal and cervix in patients with malignant neoplasm of the uterine cervix
Autor Véo, Carlos Augusto Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Saad, Sarhan Sydney Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar a prevalencia do DNA-HPV e a expressao das oncoproteinas E6/E7 no canal anal e no colo do utero em mulheres com tumor do colo do utero, bem como a correlacao do HPV e desses biomarcadores no canal anal e no colo do utero. Metodos: Em estudo realizado no Hospital de Cancer de Barretos comparou-se dois grupos. No grupo estudo, avaliou-se 117 mulheres com tumor do colo do utero e no grupo controle foram avaliadas 103 mulheres sem alteracoes clinicas ginecologicas, colpocitologicas ou colposcopicas detectaveis. No primeiro grupo realizou-se biopsia do colo do utero e coleta de material (escovado) do colo do utero e do canal anal para a pesquisa do DNA HPV e da expressao das oncoproteinas E6/E7. No outro grupo realizamos procedimento semelhante, exceto pela nao realizacao da biopsia. Todo o material coletado foi conservado a -200C e -800C para posterior extracao do DNA e RNA respectivamente. A tecnica utilizada para deteccao foi a reacao em cadeia da polimerase (PCR). Resultados: No grupo estudo o HPV ocorreu no canal anal em 60,8% (71/117) e no controle em 4.9% (5/103). No colo do utero os valores foram 75,3% (88/117) e 1,0% (1/102) respectivamente. A analise individual de ocorrencia do HPV 16 ou 18 mostrou que no canal anal do grupo estudo o HPV 16 foi detectado em 59,9% (70/117) e no controle o foi em 4,9% (5/103), o HPV 18 ocorreu em 1,8% e 0% respectivamente. No colo do utero esses valores foram 67,6% (79/117) e 1% (1/102) para o HPV 16 nos grupos estudo e controle respectivamente, e de 8,6% (10/117) e 0% para o HPV 18. A ocorrencia simultanea do HPV na cervix e no canal anal foi de 53,8% (63/117) no grupo estudo e nao ocorreu no outro grupo. A expressao das oncoproteinas E6/E7 no canal anal do grupo estudo foi de 21,2% (11/52) para o HPV 16 e nao foi encontrada para o HPV 18. No colo do utero a expressao do E6/E7 foi de 75,0% (39/52) para o HPV 16 e de 1,9% (1/52) para o HPV 18. A ocorrencia simultanea dessas oncoproteinas no colo do utero e no canal anal foi de 19,2% (10/52). Conclusoes: A prevalencia e a ocorrencia simultanea do HPV no canal anal e no colo do utero foi consideravelmente maior no grupo com tumor, e em parte dessas mulheres observou-se tambem expressao das oncoproteinas E6/E7 no canal anal, mostrando que essas mulheres tem probabilidade maior de ter o HPV no canal anal e que parte dessas sao de risco para expressao das oncoproteinas do virus
Palavra-chave Humanos
Papillomavirus humano 6
Canal anal
Neoplasias do colo do Útero
Prevalência
Proteínas Oncogênicas
Humans
Human papillomavirus 6
Anal Canal
Uterine Cervical Neoplasms
Prevalence
Oncogene Proteins
Idioma Português
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 92 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 92 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23065

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta