Perfil dos linfócitos T reguladores e efetores em pacientes com linfoma de Hodgkin clássico

Perfil dos linfócitos T reguladores e efetores em pacientes com linfoma de Hodgkin clássico

Título alternativo Regulatory and effector T lymphocytes profile in patients with Hodgkin lymphoma
Autor Penna, Adriana Marques Damasco Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Baiocchi, Otávio César Carvalho Guimarães Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (hematologia) – São Paulo
Resumo O linfoma de Hodgkin classico (LHc) e a neoplasia linfoide mais comum em adultos jovens. Trata-se de doenca curavel em 75% dos casos, porem 25% dos pacientes vao apresentar doenca refrataria ou recidivada com pior evolucao. Diferente de todas as neoplasias humanas, as celulas malignas do LHc, denominadas Reed-Sternberg (RS), compoe 1 a 5% de toda a massa tumoral, sendo o restante composto por celulas inflamatorias normais. As celulas de RS perpetuam-se em meio a este microambiente devido a incapacidade do sistema imune em reconhece-las e combate-las. Linfocitos T reguladores (LTR) sao moduladores importantes do microambiente em doencas linfoproliferativas e tem a capacidade de limitar a funcao dos linfocitos T efetores (LTE). Ja foi descrito que, no microambiente tumoral, os LTR estao aumentados e os LTE diminuidos. Mas o comportamento destas celulas no sangue periferico de pacientes com neoplasias ainda nao esta bem explicado. Portanto, compreender qual o papel do desequilibrio imunologico no LHc e crucial para o desenvolvimento de novos fatores prognosticos e alvos terapeuticos. Objetivos: Quantificar os LTR e LTE no sangue periferico e microambiente de pacientes com LHc. Correlacionar a presenca dos LTR e LTE no microambiente tumoral com o sangue periferico. Correlacionar a presenca do EBV nas celulas RS com a quantificacao destas subpopulacoes de linfocitos T. Avaliar a importancia da presenca do EBV, dos LTR e LTE na resposta ao tratamento dos pacientes com LHc. Avaliar o impacto do tratamento na quantificacao de linfocitos T reguladores e TH17 de pacientes com LHc. Casuistica e Metodo: Foram recrutados para este estudo, prospectivamente, 60 pacientes diagnosticados com LHc entre marco de 2009 e marco de 2013 em dois servicos de Hematologia distintos da cidade de São Paulo. Foram incluidos, tambem, 19 controles saudaveis recrutados no banco de sangue do Hemocentro da UNIFESP apos serem aprovados para doacao. A quantificacao de LTR e LTE foi avaliada por citometria de fluxo utilizando os anticorpos CD3, CD4, CD25, FOXP3, GITR e IL17 e por imunoistoquimica utilizando o anticorpo FOXP3. Resultados: A quantificacao de celulas T CD4+FOXP3+ e CD4+GITR+ foi maior em pacientes que nos controles (36,92 u 23,5%; p=0,009 e 39,63 - 14,3%; p<0,0001 respectivamente). O tratamento do LHc reduz a quantificacao de linfocitos T CD4+GITR+ (19,44 - 16,8%; p=0,036). A contagem de linfocitos T CD4+FOXP3+, CD4+CD25highFOXP3+ e CD4+IL17+ e maior nos pacientes que nos controles (32,1 u 24,24%; p=0,009, 31,28 u 21,79%; p=0,037, 32,9 - 18,71%; p=0,002 e 33,00 u 18,53; p=0,001, respectivamente). Os pacientes com sintomas B apresentaram quantificacao de linfocitos CD4+FOXP3+ no microambiente maior (p=0,032). Conclusoes: Houve correlacao positiva e significante entre a quantificacao de LTR circulante e no microambiente e o estadiamento avancado da doenca e entre a quantificacao de LTR e LTE circulantes nos pacientes e nos controles. Nao houve correlacao da quantificacao de LTR e LTE no sangue periferico ou no microambiente com a presenca do virus EBV nas celulas de RS ou entre a quantificacao de LTR e LTE em sangue periferico e a quantificacao de LTR no microambiente tumoral dos pacientes estudados. O tratamento quimio e radioterapico diminuiu a quantificacao de LTR e LTE circulantes.
Palavra-chave Doença de Hodgkin
Linfócitos T Reguladores
Células Th17
Citometria de Fluxo
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2014
Publicado em PENNA, Adriana Marques Damasco. Perfil dos linfócitos T reguladores e efetores em pacientes com linfoma de Hodgkin.2014. 114 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 114 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23050

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14257.pdf
Tamanho: 3.193MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta