Avaliacao Comportamental e eletrofisiologica da audicao em individuos gagos

Avaliacao Comportamental e eletrofisiologica da audicao em individuos gagos

Título alternativo Behavioral and electrophysiological hearing evaluation in stutterers
Autor Prestes, Raquel Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: As alteracoes de fala e linguagem podem estar associadas com alteracoes no processamento da informacao recebida via o sentido da audicao. Estudos demonstraram que existe uma correlacao entre o processamento das informacoes auditivas, as vias visuais e a dificuldade de linguagem expressiva, a qual pode ter manifestacao na fluencia da fala e ser caracterizada como gagueira. Para a avaliacao dos processos neuroaudiologicos envolvidos na gagueira, pode-se realizar a avaliacao comportamental do processamento auditivo, potencial evocado auditivo de curta e longa latencia. Objetivo: Caracterizar e comparar as medidas eletrofisiologicas e comportamentais do processamento auditivo em individuos com e sem gagueira. Metodo: Foram selecionados 41 adultos (18 a 46 anos de idade), sendo que 20 individuos diagnosticados com gagueira, com grau de severidade de muito leve a severo que foram comparados com individuos sem gagueira, de mesma escolaridade e genero. Os individuos com gagueira realizaram avaliacao especifica da gagueira, e todos os individuos (com e sem gagueira) realizaram a avaliacao audiologica (audiometria tonal, vocal, imitanciometria e pesquisa dos reflexos acusticos), avaliacao comportamental do processamento auditivo, avaliacao eletrofisiologica (potencial evocado auditivo de curta e longa latencia). Os dados foram submetidos a analise estatistica, com nivel de significancia 0,05. Utilizando os testes de Fisher, Mann-Whitney, Qui quadrado e McNemar. Resultados: Os individuos com gagueira apresentaram maior ocorrencia de alteracoes no processamento auditivo, sendo os testes em que foram encontradas diferencas estatisticas significantes quanto a alteracao foram teste dicotico nao verbal na etapa de atencao livre e escuta direcionada a direita e a esquerda, o teste SSW, o teste de memoria sequencial nao verbal e o teste dicotico consoante vogal. Na avaliacao do potencial evocado auditivo de curta latencia os individuos com gagueira apresentaram maior ocorrencia de alteracao neste potencial, sendo a alteracao mais encontrada de tronco encefalico baixo. Na avaliacao do potencial evocado auditivo de longa latencia, os individuos com gagueira apresentaram maior ocorrencia de alteracao, sendo a alteracao mais encontrada a ausencia do componente N2. Conclusao: Os individuos com gagueira apresentam maior ocorrencia de alteracoes no processamento auditivo, no potencial evocado auditivo de curta e longa latencia
Palavra-chave Humanos
Adulto
Gagueira
Audição
Potenciais Evocados Auditivos
Potencial Evocado P300
Humanos
Adulto
Idioma Português
Data de publicação 2014
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2014. 101 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23043

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta