Avaliação comportamental e eletrofisiológica da audição em indivíduos gagos

Avaliação comportamental e eletrofisiológica da audição em indivíduos gagos

Título alternativo Behavioral and electrophysiological hearing evaluation in stutterers
Autor Prestes, Raquel Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gil, Daniela Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Distúrbios da Comunicação Humana (Fonoaudiologia) – São Paulo
Resumo Introdução: As alteracoes de fala e linguagem podem estar associadas com alteracoes no processamento da informacao recebida via o sentido da audicao. Estudos demonstraram que existe uma correlacao entre o processamento das informacoes auditivas, as vias visuais e a dificuldade de linguagem expressiva, a qual pode ter manifestacao na fluencia da fala e ser caracterizada como gagueira. Para a avaliacao dos processos neuroaudiologicos envolvidos na gagueira, pode-se realizar a avaliacao comportamental do processamento auditivo, potencial evocado auditivo de curta e longa latencia. Objetivo: Caracterizar e comparar as medidas eletrofisiologicas e comportamentais do processamento auditivo em individuos com e sem gagueira. Metodo: Foram selecionados 41 adultos (18 a 46 anos de idade), sendo que 20 individuos diagnosticados com gagueira, com grau de severidade de muito leve a severo que foram comparados com individuos sem gagueira, de mesma escolaridade e genero. Os individuos com gagueira realizaram avaliacao especifica da gagueira, e todos os individuos (com e sem gagueira) realizaram a avaliacao audiologica (audiometria tonal, vocal, imitanciometria e pesquisa dos reflexos acusticos), avaliacao comportamental do processamento auditivo, avaliacao eletrofisiologica (potencial evocado auditivo de curta e longa latencia). Os dados foram submetidos a analise estatistica, com nivel de significancia 0,05. Utilizando os testes de Fisher, Mann-Whitney, Qui quadrado e McNemar. Resultados: Os individuos com gagueira apresentaram maior ocorrencia de alteracoes no processamento auditivo, sendo os testes em que foram encontradas diferencas estatisticas significantes quanto a alteracao foram teste dicotico nao verbal na etapa de atencao livre e escuta direcionada a direita e a esquerda, o teste SSW, o teste de memoria sequencial nao verbal e o teste dicotico consoante vogal. Na avaliacao do potencial evocado auditivo de curta latencia os individuos com gagueira apresentaram maior ocorrencia de alteracao neste potencial, sendo a alteracao mais encontrada de tronco encefalico baixo. Na avaliacao do potencial evocado auditivo de longa latencia, os individuos com gagueira apresentaram maior ocorrencia de alteracao, sendo a alteracao mais encontrada a ausencia do componente N2. Conclusao: Os individuos com gagueira apresentam maior ocorrencia de alteracoes no processamento auditivo, no potencial evocado auditivo de curta e longa latencia
Assunto Humanos
Adulto
Gagueira
Audição
Potenciais Evocados Auditivos
Potencial Evocado P300
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data 2014
Publicado em PRESTES, Raquel. Avaliação comportamental e eletrofisiológica da audição em indivíduos gagos. 2014. 101 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23043

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Tese-14233.pdf
Tamanho: 917.0Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)