A correlacao entre o perfil comunicativo e as inabilidades de adaptacao de sujeitos com transtornos globais do desenvolvimento

A correlacao entre o perfil comunicativo e as inabilidades de adaptacao de sujeitos com transtornos globais do desenvolvimento

Título alternativo Correlation between the communicative profile and the inabilities of adaptation in people with pervasive developmental disorder
Autor Armonia, Aline Citino Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: O objetivo principal desse estudo foi o de verificar o perfil funcional da comunicacao de criancas com TEA em interacao com diferentes interlocutores em diferentes situacoes. E como objetivos especificos, verificar o perfil funcional de comunicacao, em expressao de iniciativa e de resposta, e relaciona-lo as habilidades adaptativas e ao desempenho de vocabulario receptivo de criancas com TEA. Metodos: Trata-se de um estudo de corte transversal. A amostra foi constituida por 20 criancas, 20 familiares e 7 profissionais fonoaudiologos. O grupo de criancas estava na faixa etaria entre 4 anos e 9 meses a 12 anos e 10 meses, sendo 12 meninos e 8 meninas, diagnosticados por equipe multidisciplinar com Transtorno Global do Desenvolvimento. O grupo dos familiares foi composto por 17 maes, 1 pai e 2 avos. Os profissionais fonoaudiologos participantes eram do genero feminino e responsaveis pela intervencao dos sujeitos. Como procedimentos realizamos a avaliacao de comportamentos nao adaptativos atraves do instrumento Inventario de Comportamentos Autisticos u ABC/ICA, avaliacao do vocabulario receptivo atraves do Teste de Vocabulario por Imagens Peabody e avaliacoes de interacoes das criancas com os adultos em tres situacoes diferentes (Brincadeira Livre e Brincadeira Semi-Dirigida com fonoaudiologo e Brincadeira Semi-Dirigida com familiar). As filmagens foram analisadas a partir da Prova de Pragmatica para a caracterizacao do perfil comunicativo. Foram realizadas algumas adaptacoes neste instrumento, com objetivo de analisar tambem os atos comunicativos referente as respostas e tracar, da mesma maneira, o perfil comunicativo dos adultos envolvidos. Resultados: as criancas e os adultos apresentaram no perfil comunicativo maiores iniciativas do que respostas. As criancas apresentaram em media nas tres situacoes maior numero de iniciativas nao interpessoais. O perfil comunicativo das criancas foi semelhante nas duas situacoes de Brincadeira Semi-Dirigida, sendo encontrados menores valores na Brincadeira Livre em comparacao as Semi-Dirigidas. Os adultos fonoaudiologos apresentaram tambem maiores numeros na Brincadeira Semi-Dirigida, pela propria proposta das situacoes. Na comparacao entre os adultos familiares e os fonoaudiologos encontramos perfil comunicativo semelhante. As variaveis das criancas que causaram algum impacto nos perfis comunicativos foram a realizacao de outros atendimentos, classificacao quanto a verbalizacao, classificacao quanto a inteligencia, idade, escolaridade e desempenho de vocabulario receptivo. Conclusoes: concluimos neste estudo, em relacao as criancas, maior numero de iniciativas expressas atraves de funcoes nao interpessoais, perfil comunicativo semelhante nas situacoes de Brincadeira Semi-Dirigida com familiar e com fonoaudiologo e equilibrio na ocupacao do espaco comunicativo nessas situacoes. Assim como os adultos, as criancas apresentaram maior ocupacao do espaco comunicativo por iniciativas. As criancas nao verbais apresentaram em media maiores iniciativas nao interpessoais do que as criancas verbais. Quanto maior a idade da crianca maior a responsividade desta ao adulto e quanto maior a escolaridade maior o numero de iniciativas interpessoais. Quanto melhor o desempenho de vocabulario receptivo mais responsivas as criancas foram nas situacoes propostas. Os adultos, familiar e fonoaudiologo, apresentaram perfil comunicativo semelhante nas situacoes de Brincadeira Semi-Dirigida
Palavra-chave Pré-Escolar
Criança
Transtorno Autístico
Transtornos Globais do Desenvolvimento Infantil
INFANTIL
Linguagem Infantil
Comunicação
Fonoaudiologia
Relações Interpessoais
Pré-Escolar
Criança
Idioma Português
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 106 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 106 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23036

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta