Problemas de comportamento em adolescentes portadores de cardiopatias

Problemas de comportamento em adolescentes portadores de cardiopatias

Título alternativo Behaviour problems in adolescents with heart disease: an exploratory study in a paediatric cardiology outpatient clinic
Autor Silva, Maria Marta da Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Carvalho, Antonio Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (cardiologia) – São Paulo
Resumo Objetivo: Analisar os problemas de comportamento em adolescentes com cardiopatia congenita e/ou adquirida e, analisa-los em comparacao com adolescentes do grupo controle. A percepcao dos pais dos adolescentes cardiopatas tambem foi avaliada. Metodos: Foi realizado um estudo de corte transversal em 130 adolescentes com cardiopatia congenita e adquirida, e 246 controles sem cardiopatia, com idade entre 11 e 18 anos. Foram aplicados a segunda parte do Youth Self Report e uma entrevista semiestruturada nos adolescentes cardiopatas e nos controles e o Child Behavior Checklist nos cuidadores primarios dos cardiopatas. Resultados: Os meninos do Grupo-Estudo se perceberam tendo menos problemas de comportamento quando comparados aos meninos do Grupo-Controle, exceto na subescala Problema Social (p=0,030). Os meninos do Grupo-Controle apresentaram resultados significantes nas escalas de Internalizacao (p=0,006), Externalizacao (p=0,005) e na escala de Total de Problemas (p=0,001). No Grupo-Estudo, as meninas apresentaram mais problemas na subescala Problema Social (p=0,031) em relacao as do Grupo-Controle. Ao comparar-se os cardiopatas por genero, as adolescentes apresentaram resultados significantes na escala de Externalizacao (p=0,030) e na subescala de Problemas de Atencao (p=0,010). Ao analisar-se os cardiopatas por faixa etaria, as meninas na adolescencia Media e Final e os meninos na adolescencia Inicial apresentaram mais problemas. Quanto a comparacao dos grupos diagnosticos, nenhuma diferenca significante foi encontrada entre cardiopatia congenita e adquirida e nem entre cardiopatia congenita acianotica e cianotica. Os cardiopatas operados nao diferiram dos nao-operados. Os cardiopatas com defasagem escolar, ou seja, aqueles com atraso escolar apresentaram resultados significantes nas subescalas Queixas Somaticas (p=0,020) e Ansiedade/Depressao (p=0,040). Os cardiopatas apresentaram escores significantemente menores quando comparados aos seus cuidadores primarios nas escalas de Internalizacao (p=0,001), Total de Problemas (p=0,002), nas subescalas de Retraimento (p=0,001), Queixas Somaticas (p=0,001) e na subescala de Problemas de Pensamento (p=0,013)
Palavra-chave Adolescente
Comportamento do Adolescente
Comportamento do Adolescente/psicologia
Cardiopatias
Cardiopatias/psicologia
Comportamento Social
Questionários
Adolescente
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 150 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 150 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23029

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta