Estudo da recuperação das subpopulações de linfócitos T, células NK e células dendríticas após transplante de células progenitoras hematopoéticas.

Estudo da recuperação das subpopulações de linfócitos T, células NK e células dendríticas após transplante de células progenitoras hematopoéticas.

Título alternativo T cell, NK cell and dendritic cells subsets recovery after hematopoietic stem cell transplantation
Autor Goncalves, Matheus Vescovi Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Rodrigues, Celso Arrais Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (hematologia) – São Paulo
Resumo Introdução: O reestabelecimento do sistema imune apos o transplante de celulas progenitoras hematopoeticas (TCPH) e cenario complexo e heterogeneo. Neste contexto, linfocitos T, celulas NK e celulas dendriticas (DC) possuem cineticas proprias de recuperacao e variacoes nesta cinetica podem influenciar a incidencia de complicacoes pos-transplante como infeccoes, recaida e a doenca do enxerto contra o hospedeiro (DECH). Entretanto, ainda nao esta clara a relacao entre o reestabelecimento de subpopulacoes de linfocitos, celulas NK e DCs e os principais desfechos do TCPH. Objetivos: Caracterizar a cinetica de reconstituicao de DCs, celulas NK, linfocitos T e suas subpopulacoes apos o TCPH; Comparar a cinetica de reconstituicao destas populacoes entre receptores de sangue de cordao umbilical e placentario (SCUP) e receptores de TCPH de medula ossea ou de sangue periferico mobilizado (MO ou SP); Analisar o impacto da reconstituicao das subpopulacoes de linfocitos T, celulas NK e DCs nos principais resultados do TCPH. Pacientes e metodos: Linfocitos T (CD3+) e subpopulacoes (CD4+, CD8+, CD4+8+, CD4-8-), celulas NK (CD56+CD3-) e subpopulacoes (NK56++16- e NK56+16+) e DCs [linhagem negativa, HLA-DR+ e: CD123+11C- (DC plasmocitoide-pDC), CD123-11c+16- (DC mieloide-mDC), CD123-11c+16+ (DC derivada de monocitos-moDC)] foram quantificadas por citometria de fluxo multiparametrica no sangue periferico de pacientes submetidos a TCPH em momentos sequenciais: antes do condicionamento, na enxertia, 3, 7, 14 e 21 dias apos a enxertia (p3, p7, p14, p21) e 60, 100 e 180 dias apos o TCPH. Foram incluidos 111 pacientes de 4 centros (65% masculinos, idade mediana de 17 anos, variacao 1-74) recebendo MO (46%), SCUP (32%) SP (22%), a partir de doadores aparentados (18%) ou nao aparentados (82%). O diagnostico mais comum foi leucemia aguda (LMA 36%, LLA 31%). A maioria dos pacientes recebeu condicionamento mieloablativo (60%) e irradiacao corporal total (TBI) em 51% e 40% recebeu deplecao linfocitaria com timoglobulina ou alentuzumabe. A mediana de seguimento foi de 12 meses (variacao 4-35). Resultados: Pacientes que receberam SCUP apresentaram recuperacao mais lenta de todas as subpopulacoes linfocitarias em comparacao aqueles que receberam MO/SP. Receptores de SCUP apresentaram maior quantidade de NK56++16- nos dias p21 do que os receptores de MO/SP (62 celulas/mm3 vs. 27 celulas/mm3, respectivamente, p=0,05), mas com valores comparaveis de NK56+16+. Os valores de moDC nao foram diferentes entre MO/SP e SCUP, enquanto as mDC e pDC tendem a ter recuperacao mais lenta nos receptores de SCUP. A mortalidade nao relacionada a recaida foi significativamente menor em pacientes com contagens mais altas de DCs quando comparados aos com baixas contagens nas primeiras semanas (p21): pDC - 3% vs. 47%, respectivamente (p<0,001), mDC - 15% vs. 34% (p=0,04), moDC 14% vs. 45% (p=0,04) e NK56++16 - 11% vs. 34% (p=0,03). A incidencia cumulativa de DECH aguda tambem foi menor em pacientes com contagens mais altas de DCs nas primeiras semanas (p21): pDC - 24% vs. 60% (p<0,001), mDC - 27% vs. 62% (p=0,003), moDC - 30% vs. 60% (p=0,006), mas nao NK56++16-. Nenhuma das populacoes estudadas interferiu no risco de recaida ou DECH cronica. A fonte celular nao interferiu no risco de mortalidade, recaida ou DECH aguda ou cronica. Conclusoes: Pacientes que receberam SCUP apresentaram recuperacao mais lenta de todas as subpopulacoes linfocitarias e de DCs e maior quantidade de NK56++16- nas primeiras semanas do que receptores de MO/SP. Menores quantidades de pDC, mDC, moDC nas primeiras semanas apos a enxertia estao associadas com maior incidencia de mortalidade nao relacionada a recaida e DECH aguda
Palavra-chave Humanos
Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas
Células Dendríticas
Citometria de Fluxo
Doença Enxerto-Hospedeiro
Humanos
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 136 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 136 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23014

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta