Influencia dos fatores individuais e ambientais sobre a pratica de atividade fisica de maes com filhos ate 10 anos moradoras do municipio de Santos

Influencia dos fatores individuais e ambientais sobre a pratica de atividade fisica de maes com filhos ate 10 anos moradoras do municipio de Santos

Autor Trude, Angela Cristina Bizzotto Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Com grande parte da populacao vivendo em areas urbanas, tornou-se cada vez mais importante entender como o ambiente construido influencia o estilo de vida da populacao e a Saúde. Poucos estudos nesta area investigaram a relacao entre o ambiente e o nivel de atividade fisica de maes adultas em paises de baixa e media renda, sendo ainda necessario um maior entendimento dessa relacao complexa. Objetivo: Avaliar o efeito de fatores individuais e ambientais sobre a pratica de atividade fisica de maes com filhos ate 10 anos de idade, residentes do municipio de Santos. Metodos: Este foi um estudo longitudinal em que foram realizadas entrevistas de base domiciliar com 538 maes residentes do municipio de Santos em regioes de diferentes niveis socioeconomicos. Um questionario foi aplicado para investigar as caracteristicas individuais, psicossociais, socioeconomicas e de atividade fisica. A atividade fisica foi medida atraves do International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) versao 6. O ambiente foi avaliado atraves de representacoes espaciais e um questionario para investigar as caracteristicas do ambiente que encorajam a caminhada (Pedestrian Environmental Data Scan u PEDS), e entao criado um escore do walkability dos setores censitarios avaliados. A investigacao da relacao entre o ambiente e o nivel de atividade fisica levou em conta diversos fatores e foi realizada atraves de um modelo multinivel, considerando significante p<0,05. Resultados: Apenas 20,6% praticavam alguma atividade fisica no dominio do lazer. Caminhada (9,1%) e musculacao (7,9%) foram as atividades no lazer mais frequentes. Ao ajustar o modelo de regressao logistica com escolaridade, a inatividade fisica foi associada com idade das maes acima de 30 anos, caminhada no lazer, uso de carro como principal meio de transporte e sentir-se seguro ao pedalar pelo bairro (OR 0,58, 95% IC (0,38-0,89); OR 0,23, 95% IC (0,09-0,55); OR 1,80, 95% IC (1,17-2,75); OR 1,57, 95% IC (1,05-2,35), respectivamente). Com a criacao de um escore de avaliacao de um ambiente propicio para a atividade fisica, menos obstrucoes na calcada, e mais facilidades de pedestre pelo bairro, observou-se maior probabilidade das maes residentes nessas regioes de serem mais ativas (OR 3,05, 96% IC (1,44-6,46)). Conclusao: Foi possivel identificar a relacao entre o ambiente construido e o nivel de atividade fisica. Sugere-se que programas de intervencao sejam delineados a fim de desenvolver estrategias que melhorem o ambiente construido e que avaliem o efeito no comportamento do individuo a fim de providenciar mais ferramentas para politicas publicas. Alem do mais, recomenda-se que futuros estudos nesta area utilizem o metodo System Science a fim de entender melhor o sistema complexo que envolve o comportamento do de atividade fisica individuo
Palavra-chave Atividade Motora
Mães
Saúde Materno-Infantil
Questionários
Exercício
Saúde da População Urbana
Estilo de Vida
Estado Nutricional
Idioma Português
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 169 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 169 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23012

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta