Estudo funcional da chaperona de histonas Asf1 no Trypanosoma brucei

Estudo funcional da chaperona de histonas Asf1 no Trypanosoma brucei

Título alternativo Functional study os histone chaperona Asf1 in Trypanosoma brucei
Autor Pascoalino, Bruno dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Schenkman, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Microbiologia e imunologia – São Paulo
Resumo O Trypanosoma brucei e um protozoario causador da tripanossomiase africana, conhecida popularmente como doenca do sono. Este parasita se inclui entre os flagelados da ordem Kinetoplastidaque se originaram muito cedo durante a evolucao dos seres vivos e apresentam peculiaridades na forma como controlam a expressao genica. Uma destas particularidades esta na organizacao da cromatina, que requer a participacao de chaperonas especificas, proteinas remodeladoras de cromatina e de enzimas que introduzem modificacoes nas histonas. Nesta tese caracterizamos proteinas Asf1 de T. brucei. Ela foi denominada a partir do ingles como oanti-silencing function porque foi descrita como uma proteina capaz de ativar a transcricao em regioes telomericas silenciadas quando era superexpressa em leveduras. Hoje e bem conhecido que a Asf1 e uma chaperona que forma complexos com um dimero de histonas H3 e H4 e esta envolvida em processos que vao desde a sintese destas histonas ate a sua deposicao na cromatina durante os processos de replicacao, transcricao e reparo de DNA. A pergunta principal de nosso trabalho decorreu do fato de que existem dois homologos de Asf1 em quase todos os organismos, incluindo Trypanosoma, e o motivo para isto nao e conhecido. Como observamos que as duas Asf1 do T. brucei sao mais divergentes entre si do que as Asf1 dos demais eucariotos passamos a caracterizar estas proteinas neste organismo com o intuito de entender porque existem e quais as funcoes das duas formas desta chaperona. Atraves de diversas tecnicas mostramos que em T. brucei a Asf1A e predominantemente citossolica e a Asf1B e encontrada no nucleo. Durante a fase S do ciclo de divisao celular a Asf1A migra para o nucleo. Ja os niveis de Asf1B comecama aumentar na fase S, atingindo valores maximos de expressao na fase G2 do ciclo celular. Por meio de RNA de interferencia demonstramos que ambas as Asf1 sao essenciais para o parasita e sua ausencia causaaparada em fases definidas do ciclo celular. A falta de Asf1A causa acumulode celulas em fase S enquanto a falta de Asf1B aumenta o numero de celulas nas fases S/G2. Os parasitas superexpressores de Asf1A, 14 mas nao os de Asf1B, apresentam aumento nos niveis de acetilacao das histonas H3 e H4 sem alterar seus niveis totais. Em contrapartida, parasitas superexpressores de Asf1B, mas nao os de Asf1A interrompem menos o crescimento apos danos no DNA induzidos por radiacao gama e metil metano sulfonato (MMS), o que leva acumulo de erros e decrescimo de crescimento posterior. Estes dados juntos fornecem evidencias para diferentes funcoes das duas Asf1 do T. brucei apontando alguns motivos para existencia de dois homologos desta proteina. A Asf1A estaria envolvida com os processos iniciais de sintese e formacao do heterodimero de histonas H3 e H4, modulando modificacoes pos-traducionais iniciais e transporte dos heterodimeros ate o nucleo. No nucleo os dimeros H3-H4seriam entregues a Asf1B que atuaria na retirada e deposito do dimero na cromatina durante a replicacao, transcricao e reparo de DNA. Por este motivo, a Asf1B estaria tambem envolvida na checagem de danos e sinalizacao para a progressao do ciclo celular.
Palavra-chave Trypanosoma brucei brucei
Chaperonas de Histonas
Ciclo Celular
Acetilação
Dano ao DNA
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 103 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 103 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22952

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta