Um estudo sobre a identidade, função e metabolismo de peptídeos intracelulares.

Um estudo sobre a identidade, função e metabolismo de peptídeos intracelulares.

Título alternativo A study about identity, function and metabolismo of intracellular peptides
Autor Castro, Leandro Mantovani de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Oliveira, Vitor Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciências biológicas (biologia molecular) – São Paulo
Resumo Muitos estudos sobre peptideos bioativos sao focados nos neuropeptideos e peptideos hormonios, que sao secretados e funcionam na comunicacao celular. No entanto, o recente avanco na area da espectrometria de massas para proteinas tem permitido a identificacao de um numero cada vez maior de peptideos que sao derivados de proteinas citosolicas, mitocondriais e nucleares. Esses estudos tem sugerido que a principal fonte de geracao de peptideos intracelulares, fora da via secretoria, seja o complexo proteolitico do proteassomo. Alguns desses peptideos intracelulares foram demonstrados, por exemplo, alterar vias de transducao de sinal celular ativadas por agonistas de receptores acoplados a proteinas G (GPCRs), bem como a captacao de glicose estimulada por insulina. Neste trabalho, realizamos um estudo sobre a identidade, funcao e metabolismo de peptideos intracelulares. Primeiramente, investigamos a identidade dos peptideos intracelulares nos animais duplos knockout (KO) para o transportador associado ao processamento de antigeno (TAP1) e para a proteina beta-2 microglobulina (β2m), de forma comparativa e quantitativa em relacao a animais C57BL/6 selvagens. Nesse trabalho, concluimos que o conteudo de peptideos intracelulares e similar em ambos, a excecao de um peptideo derivado da neurogranina, cuja funcao pode estar pelo menos parcialmente correlacionada ao fenotipo neuronal apresentado por esses animais. Esses dados sugerem ainda que os peptideos intracelulares identificados sao distintos dos peptideos semelhantes utilizados pelas celulas como antigenos associados a moleculas de histocompatibilidade de classe I. Realizamos ainda a supressao de EP24.15 em celulas HEK293 pela tecnica de RNA de interferencia, o que causou alteracoes significativas nos niveis de peptideos intracelulares especificos, alem de ter alterado a sinalizacao de GPCRs. Esses dados corroboram a suGestão anterior que os peptideos intracelulares, bem como as oligopeptidases, participam na transducao da sinalizacao celular causada por agonistas de GPCRs. Finalmente, em nosso terceiro trabalho demonstramos discretas alteracoes nos niveis de alguns peptideos intracelulares e neuropeptideos em cerebros de camundongos knockout para oligopeptidase neurolisina. Em conjunto, nossos resultados sugerem que os peptideos intracelulares sao uma interface entre a proteolise e a sinalizacao celular.
Assunto Peptídeos Penetradores de Células
Peptídeo Hidrolases
Proteínas de Transporte
Microglobulina-2 beta
Oligopeptídeos
Espectrometria de Massas
Inibidores de Proteassoma
Camundongos
Substratos
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 123 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 123 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22923

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)