Experimental model for evaluation of the cutaneous sensitivity of the abdomen

Experimental model for evaluation of the cutaneous sensitivity of the abdomen

Autor Farah, Andreia Bufoni Autor UNIFESP Google Scholar
Nahas, Fabio Xerfan Autor UNIFESP Google Scholar
Garcia, Elvio Bueno Autor UNIFESP Google Scholar
Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The purpose of this study is to report an experimental model to evaluate several modalities of sensibility and to map the areas of the abdominal wall with decreased sensibility after abdominoplasty. Patients were divided in two groups: in the control group, patients had no previous abdominal incisions and patients of the experimental group had been undergone abdominoplasty. The sensibility evaluation of patients from the experimental group was made from 12 to 60 months after the operation. The abdominal skin was divided into twelve areas; nine of them were above the abdominoplasty incision and three below it. Sensibility to superficial touch, superficial pain, hot and cold temperature, vibration was tested and recorded as positive if the patient mentioned that he felt the stimulation or negative. Sensibility to pressure was tested with the use of different weights; therefore, a value was obtained when the patient felt the pressure. A specific test was used to evaluate each modality of sensibility. The experimental model designed to test skin sensibility after abdominoplasty showed to be feasible in patients.

O objetivo deste estudo é relatar e divulgar um modelo experimental para avaliar diversas modalidades de sensibilidade e mapear as áreas da parede abdominal nas quais ocorre diminuição da sensibilidade após abdominoplastia. Dois grupos de pacientes foram estudados: no grupo controle, as paciente não apresentavam incisões abdominais prévias e as pacientes do grupo experimental tinham sido submetidas a abdominoplastia. A avaliação da sensibilidade das pacientes do grupo experimental foi realizada de 12 a 60 meses após a cirurgia. A pele abdominal foi dividida em doze áreas, sendo nove acima e três abaixo da cicatriz da abdominoplastia. As sensibilidades ao toque superficial, dor superficial, ao calor e frio, vibração foram testadas e registradas como positive se a paciente referisse que sentiu o estímulo ou, caso o contrário, negativa. A sensibilidade à pressão foi testada com o uso de diferentes pesos, deste modo, um valor foi obtido quando a paciente sentia a pressão exercida pelo peso. Um teste específico foi utilizado para testar cada modalidade de sensibilidade. O modelo experimental utilizado para testar sensibilidade da pele após abdominoplastia mostrou-se factível em pacientes.
Palavra-chave Sensibility
Abdominoplasty
Abdominal wall
Sensibilidade
Abdominoplastia
Parede abdominal
Idioma Inglês
Data de publicação 2004-12-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 19, p. 110-117, 2004.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 110-117
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502004000700018
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502004000700018 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2290

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502004000700018.pdf
Tamanho: 121.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta