O papel da preservação do nervo intercostal no controle da dor aguda pós-toracotomia.

O papel da preservação do nervo intercostal no controle da dor aguda pós-toracotomia.

Título alternativo The role of intercostal nerve preservation in acute pain control after thoracotomy
Autor Marchetti Filho, Marco Aurelio Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Leão, Luiz Eduardo Villaça Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciência Cirúrgica Interdisciplinar – São Paulo
Resumo Apesar da crescente utilizacao de tecnicas minimamente invasivas para abordagem das doencas toracicas, a toracotomia ainda se constitui em uma via de acesso insubstituivel em muitas situacoes. A queixa recorrente dos pacientes submetidos a toracotomias e de dor, desde o pos-operatorio inicial e muitas vezes persistente nas consultas ambulatoriais. Adotam-se algumas medidas, com resultados, muitas vezes insatisfatorios, para minimizar esse sintoma como, a anestesia peridural toracica e variantes na tecnica cirurgica. O objetivo desse estudo foi o de avaliar se a disseccao do feixe neurovascular, previamente a colocacao do afastador de Finochietto, e o cuidado de nao esmagar o nervo intercostal (sutura subperiostal) durante o fechamento da toracotomia sao medidas eficazes na minimizacao da dor no pos-operatorio intra-hospitalar (ate o quinto dia). Foram selecionados 40 pacientes candidatos a toracotomia eletiva na Disciplina de Cirurgia Toracica da Escola Paulista de Medicina, randomizados em dois grupos de 20 pacientes para submeterem-se a toracotomia convencional sem os cuidados de protecao do feixe neurovascular, e 20 pacientes nos quais se protegia o feixe. Todos os pacientes foram operados pela tecnica de toracotomia poupadora da musculatura, submetidos a anestesia peridural toracica com cateter que foi retirado no terceiro dia de posoperatorio. Pela caracteristica subjetividade da dor, sua avaliacao em posoperatorio nao e tarefa facil. Optamos como estrategia de analise pela utilizacao da Escala Visual Analogica (EVA) e a medida do consumo de analgesicos de demanda no pos-operatorio (cloridrato de tramadol e dipirona sodica). Os resultados do estudo apontaram que as medidas de protecao do feixe neurovascular foram efetivas na diminuicao da dor, na comparacao nos escores da EVA, sendo que no quinto PO com significancia estatistica (3,29-grupo convencional x 1,50-grupo com protecao, p=0,04). Quando medimos o consumo de analgesicos, os resultados foram equivalentes nos dois grupos. Concluimos que a variacao na tecnica, quando se protege o feixe neurovascular previamente a colocacao do afastador e o cuidado de nao comprimir o feixe no fechamento da toracotomia sao medidas simples e de rapida execucao que podem minimizar a dor no pos-operatorio intra-hospitalar de pacientes submetidos a toracotomia.
Palavra-chave Cirurgia Torácica
Dor Pós-Operatória
Toracotomia
Manejo da Dor
Analgesia
Idioma Português
Data de publicação 2013
Publicado em MARCHETTI FILHO, Marco Aurélio. O papel da preservação do nervo intercostal no controle da dor aguda pós-toracotomia. 2013. 86 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22890

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14084.pdf
Tamanho: 10.46MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta