Hepatite C em doadores de sangue na Grande São Paulo

Hepatite C em doadores de sangue na Grande São Paulo

Título alternativo Hepatitis C in blood donors in the Greater São Paulo: genotyping, viral load, transaminases and hyaluronic acid serum
Autor Rodart, Itatiana Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A infeccao pelo virus da Hepatite C (VHC) e um problema de Saúde publica em todo mundo. Estima-se que mais de 170 milhoes de pessoas estejam infectadas, das quais 2,4 milhoes so no Brasil. As agressoes causadas pelo HCV nas celulas hepaticas levam a sua destruicao por diferentes mecanismos, que podem induzir uma resposta inflamatoria como hepatite cronica, com evolucao para cirrose e hepatocarcinoma. O metodo padrao ouro para avaliar o dano hepatico associado a hepatite viral e a biopsia. A busca de testes marcadores nao-invasivos que possam predizer o grau de fibrose hepatica, e de atividade inflamatoria sem o uso da biopsia tem sido muito estudada. Diversos marcadores nao-invasivos tem sido propostos, tais como, tempo de protrombina, contagem de plaquetas, dosagens bioquimicas sericas de gama-glutamil transferase (G-GT), alanino amino transferase (ALT), ferritina, bilirrubina, haptoglobulina, acido hialuronico (AH), entre outros. Objetivo: Determinar a carga viral do virus da Hepatite C em doadores de sangue da Grande São Paulo e relacionar com o conteudo serico de acido hialuronico, G-GT, ALT, e proteinas totais. Pacientes e metodos: Avaliacao de 50.607 amostras de doadores de sangue da grande São Paulo (2º semestre de 2005) triadas por 2 metodos de ELISA anti-VHC mostrou a presenca de 308 amostras anti-VHC positivas. O RNA-HCV foi detectado pelo metodo de RT-Nested PCR seguida da caracterizacao do genotipo do VHC pelo metodo RFLP. A carga viral foi determinada pelo metodo de PCR em tempo-real. As amostras foram dosadas paraconteudo serico de AH, ALT, G-GT e proteina total. Resultados: A frequencias de anticorpos anti-VHC variou de 0,61% (bioMerieux) a 0,31% (Ortho). Entre as 308 amostras de doadores de sangue 32,14% (99/308) e 58,57% (99/169) foram RNA-HCV positivas. O genotipo do HCV mais prevalente foi o do tipo 1 (82,83%), seguido pelo tipo 3 (13,13%). A media da carga viral do VHC foi de 122.371copias/mL, nao havendo diferencas entre a carga viral e os genotipos. Aumento no conteudo serico de ALT (9,1%) e G-GT (41,4%) foi mostrado para amostras RNA-HCV positivos. Os resultados mostraram que o conteudo serico de AH aumenta em funcao do teor de anticorpos nas diferentes amostras. Os resultados mostraram que o teor de AH serico correlaciona positivamente com o numero de copias do RNA viral, contrastando com os resultados encontrados para as dosagens de ALT, G-GT e proteinas totais, que nao apresentam correlacao com a carga viral. Conclusao: A dosagem de AH correlacionou com a presenca do virus, em especial, com a carga viral, indicando que o AH pode ser utilizado como marcador nao- invasivo da doenca. Os individuos estudados sao portadores assintomaticos, mas nossos resultados indicam uma possivel alteracao histologica do figado
Palavra-chave Humanos
Ácido Hialurônico
Hepatite C
Doadores de Sangue
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2009
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2009. 95 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 95 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22849

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta