Curvas de referencia do comprimento, area e volume da cisterna magna fetal por meio da ultrassonografia tridimensional

Curvas de referencia do comprimento, area e volume da cisterna magna fetal por meio da ultrassonografia tridimensional

Título alternativo Reference ranges of fetal cisterna magna length, area and volume measurements by three-dimensional ultrasound
Autor Passos, Ana Paula Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Determinar valores de referencia para o comprimento, area, volume bidimensional (2D) e tridimensional (3D) da cisterna magna fetal por meio da ultrassonografia tridimensional (US3D). Metodos: Realizou-se um estudo de corte transversal com 224 gestantes normais entre 17 a 29 semanas completas. A mensuracao da area e comprimento da cisterna magna fetal foi realizada no plano axial (A) do modo multiplanar, ao nivel do plano de medida do diametro transverso do cerebelo. A mensuracao do volume da cisterna magna fetal 2D foi realizada no modo multiplanar por meio do produto de tres medidas, sendo duas no plano axial e uma no plano sagital, pela constante 0,52. A medida do volume 3D foi realizada no plano axial padrao de medida do diametro transverso do cerebelo, por meio do metodo Virtual Organ Computer-aided AnaLysis (VOCAL) com angulo de 30º. Para a determinacao de valores de referencia, realizaram-se regressoes polinomiais com ajustes pelo coeficiente de determinacao (R2). A confiabilidade e concordancia foram realizadas pelo coeficiente de correlacao intraclasse (CCI) e limites de concordancia dos graficos de Bland-Altman. Para se avaliar a correlacao entre os volumes 2D e 3D, utilizou-se o coeficiente de correlacao de Pearson (r). Resultados: A media do comprimento, area, volume 2D e volume 3D da cisterna magna fetal variou de 0,50±0,10 a 0,79±0,18 cm; 0,95±0,18 a 3,09±0,62 cm2, 0,71±0,19 cm3 a 4,18±0,75 cm3 e 0,73±0,25 cm3 a 3,79±1,10 cm3 entre 17 a 29 semanas; respectivamente. Observou-se uma a baixa correlacao do comprimento e uma alta correlacao da area, volume 2D e volume 3D com a idade gestacional (IG): -1,426+0,1551xIG-0,0027xIG2 (R2=0,36); -3,055+0,2157xIG (R2=0,70); -1,918+0,0284xIG+0,0065xIG2 (R2=0,67) e-1,918+0,0284xIG+0,0065xIG2 (R2=0,67); respectivamente. Observou-se boa confiabilidade e concordancia intraobservador para o comprimento e area com CCI=0,86 e limites de concordancia 95% (-24,3; 24,4) e CCI=0,91 e limites de concordancia 95% (-26,6; 35,6); respectivamente. Observou-se boa confiabilidade e concordancia interobservador para o comprimento e area com CCI=0,64 e limites de concordancia 95% (-43,1; 40,3) e CCI=0,82 e limites de concordancia 95% (-51,0; 49,2); respectivamente. Observou-se boa confiabilidade e concordancia intraobservador para o volume 2D com CCI=0,89 e limites de concordancia 95% (-52,0; 51,8). Observou-se baixa confiabilidade e concordancia interobservador para o volume 2D com CCI=0,64 e limites de concordancia 95% (-110,1; 84,6). Observou-se boa confiabilidade e concordancia intraobservador para o volume 3D com CCI=0,92 e limites de concordancia 95% (-49,7; 48,4). Observou-se uma baixa confiabilidade e concordancia interobservador para o volume 3D com CCI=0,58 e limites de concordancia 95% (-114,0; 80,2). Observou-se uma boa correlacao entre os volumes 2D e 3D (r=0,879). Conclusoes: Determinou-se valores de referencias para o comprimento, area, volume 2D e volume 3D da cisterna magna fetal, sendo que todos os metodos apresentaram boa confiabilidade e concordancia intraobservador
Palavra-chave Humanos
Feminino
Cisterna Magna
Desenvolvimento Fetal
Ultrassonografia Pré-Natal
Imagem Tridimensional
Humanos
Feminino
Idioma Português
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 123 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 123 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Texto
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22818

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta