Avaliação do microambiente tumoral em cultura de células leucêmicas e sua modulação pela violaceína.

Avaliação do microambiente tumoral em cultura de células leucêmicas e sua modulação pela violaceína.

Título alternativo Evaluation of microenvironment in cells culture and the effect of violacein
Autor Palladino, Marcelly Valle Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Justo, Giselle Zenker Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciências biológicas (biologia molecular) – São Paulo
Resumo O cancer e a principal causa de morte no mundo. Estima-se que, em 2020, o numero de novos casos anuais seja da ordem de 15 milhoes e cerca de 60% desses novos casos ocorrerao em paises em desenvolvimento, como o Brasil. Um importante fator associado a morbidade e mortalidade do cancer e a capacidade de invasao das celulas tumorais e a consequente formacao de metastases, processo que compreende uma sequencia de etapas envolvendo a coordenacao apropriada da invasao, adesao, motilidade e crescimento. PGs, GAGs, sao importantes constituintes do microambiente medular, sendo produzido pelas celulas hematopoeticas e estromais, nas leucemias, a interacao das celulas neoplasicas com componentes do microambiente medular influencia na agressividade e prognostico da doenca, pois essas moleculas permitem, regular as principais funcoes das celulas tumorais, afetando assim, o crescimento e progressao do cancer. Alem disso, o papel destas moleculas na patogenese das leucemias ainda e pouco conhecido, estimulando as pesquisas nesta area. Nos ultimos anos, a descoberta de compostos antitumorais promissores, isolados principalmente de microrganismos, e o crescente impacto de novas formulacoes de drogas conhecidas derivadas de produtos naturais na oncologia estimularam novamente o interesse pela busca por produtos naturais anticancer. Neste contexto destaca-se, a violaceina, um pigmento isolado da Chromobacterium violaceum, que apresenta diferentes atividades biologicas e potencial terapeutico em varias doencas. Nosso trabalho teve como objetivo principal estudar o microambiente tumoral em cultura de celulas leucemicas imortalizadas (HL60, K562 e Lucena1), bem como sua modulacao pelo agente natural violaceina. Avaliamos o perfil de GAGs sintetizados e secretados por celulas de LMA (HL60) e LMC (K562 e sua variante com fenotipo MDR u Lucena1) tratadas com violaceina. Tambem foram realizados estudos em relacao a expressao genica e proteica dos principais PGs envolvidos em cancer, bem como o efeito da violaceina sobre elas. Os efeitos da violaceina tambem foram avaliados em relacao a atividade da enzima heparanase, e sobre as enzimas envolvidas na sintese e degradacao do AH. Nossos resultados mostram uma nova avaliacao do potencial antileucemico da violaceina, e alem de ressaltar a importancia do GAGs e, consequentemente, PGs na patogenese das leucemias
Palavra-chave Leucemia
Proteoglicanas
Glicosaminoglicanas
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 110 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 110 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22794

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta