Perfil dos contatos de pacientes com tuberculose

Perfil dos contatos de pacientes com tuberculose

Título alternativo Profile of contacts of patients with tuberculosis: analysis of risk factors for infection by Mycobacterium tuberculosis and for tuberculosis illness
Autor Rodrigues, Priscilla Moraes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Rodrigues, Denise do Socorro da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia – São Paulo
Resumo Estimause que um terco da populacao mundial esteja infectado pelo bacilo. Sabe-se que 10% dos adultos infectados pelo M. tuberculosis adoecerao, 5% logo apos a primoinfeccao e os outros 5% por reativacao do bacilo ou nova exposicao. O risco de adoecimento e maior nos dois primeiros anos apos a infeccao, e aproximadamente 90% dos casos de adoecimento dos contatos ocorre neste periodo. O presente estudo prospectivo teve como objetivo avaliar as caracteristicas epidemiologicas e demograficas dos contatos de pacientes com tuberculose e analisar os fatores de risco para infeccao latente e progressao para o adoecimento por tuberculose acompanhada por um periodo de dois anos no Instituto Clemente Ferreira em São Paulo. Foram analisados 339 contatos dos 140 casos indices. Realizaram a prova tuberculinica (PT) 233 adultos e 106 criancas. A taxa de ILTB entre os contatos foi de 64% e existiu uma forte associacao entre infeccao latente e a positividade da baciloscopia do caso indice. Nao se observou correlacao entre a incidencia de infeccao latente ou adoecimento entre os contatos com os outros fatores estudados (grau de convivencia, grau de parentesco, doencas associadas, tempo de contato com o caso indice bacilifero, tabagismo e etilismo). O tratamento da infeccao latente pelo Mtb foi fator de maior relevancia na progressao para tuberculose ativa entre contatos. A taxa de adoecimento entre todos os contatos foi de 5% e de 8,3% entre os reatores a prova tuberculinica. Entre todos os contatos que receberam tratamento profilatico nenhum adoeceu. Dos 87 contatos que nao receberam tratamento preventivo, 21% adoeceram. Das 11 criancas em que nao foi indicado o tratamento da infeccao latente, tres adoeceram. Entre os contatos adultos dos 76 que nao receberam tratamento para ILTB, 15 adoeceram. O tratamento da tuberculose latente e o diagnostico precoce da tuberculose ativa sao fundamentais para bloquear a transmissao que sustenta a epidemia da TB dessa forma instituir o tratamento precoce da doenca. Neste estudo observamos que 100% daqueles que receberam quimioprofilaxia nao adoeceram o que reforca a importancia do acompanhamento dos contatos e tratamento da infeccao latente nessa populacao
Palavra-chave Humanos
Tuberculose
Quimioprevenção
Mycobacterium tuberculosis
Humanos
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2013
Publicado em RODRIGUES, Priscilla Moraes. Perfil dos contatos de pacientes com tuberculose: Análise dos fatores de risco para infecção pelo Mycobacterium tuberculosis e adoecimento por tuberculose. 2013. 97 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 75 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22760

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-13953.pdf
Tamanho: 1.198MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta