Estado nutricional, doenças crônicas e condição socioeconômica das famílias Khisedje que habitam o Parque Indígena do Xingu.

Estado nutricional, doenças crônicas e condição socioeconômica das famílias Khisedje que habitam o Parque Indígena do Xingu.

Título alternativo Nutritional status, chronic diseases and status socioeconomic of Khisedje families that inhabit the Xingu Indigenous Park
Autor Galvao, Patricia Paiva de Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gimeno, Suely Godoy Agostinho Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Saúde coletiva – São Paulo
Resumo A populacao indigena brasileira passa por profundas mudancas ecologicas, sociais e economicas, que podem trazer consequencias diretas sobre os padroes nutricionais. Objetivo: este estudo transversal teve como objetivo principal verificar a coexistencia de doencas cronicas, em adultos, e de deficits nutricionais, em menores de 5 anos (familia ampliada), bem como suas relacoes com a condicao socioeconomica dos indigenas Khisedje que vivem no Parque indigena do Xingu (Brasil Central). Metodos: foram realizados exames fisicos (peso, estatura, perimetro abdominal e pressao arterial) e bioquimicos (glicemia, colesterol total e fracoes e triglicerides) em 179 adultos (20 a 89 anos de idade); dados de peso e estatura de 61 criancas menores de cinco anos foram avaliados a partir das fichas individuais ja existentes e a condicao socioeconomica foi avaliada por meio de questionario padrao, aplicado em cada domicilio com o auxilio de um interprete. Na descricao dos dados utilizaram-se medidas de tendencia central e de dispersao (variaveis quantitativas) e porcentagens (variaveis qualitativas). A existencia de relacao entre as presencas dos desfechos de interesse (condicao nutricional ou doencas cronicas) segundo sexo ou situacao socioeconomica foi avaliada pelo coeficiente de correlacao de Pearson. Resultados: Observou-se, entre os adultos, prevalencias de 42,4% de sobrepeso e de 98% de doencas cronicas (diabetes, hipertensao arterial ou dislipidemia), principalmente dislipidemia (84%). Entre as criancas a prevalencia de desnutricao foi 36% (A/I <-2 escore-z). Porem, essas condicoes nao se associaram a condicao socioeconomica de cada familia. Conclusao: Novos estudos sao necessarios no sentido de se identificar possiveis variaveis que possam, de fato, discriminar a condicao socioeconomica dos indigenas que vivem em aldeias

The Brazilian indigenous population also undergoes profound ecological changes, social and economic, that can bring direct consequences on nutritional standards. Objective: This cross-sectional study aimed to verify the coexistence of chronic diseases in adults, and nutritional deficits in children under 5 years (extended family), as well as its relations with the socio economic condition of the indigenous people who live in the Park Khisêdjê indigenous Xingu (Central Brazil). Methods: We performed physical examinations (weight, height, waist circumference and blood pressure) and biochemical (glucose, total cholesterol and fractions and triglycerides) in 179 adults (20-80 years old); data on weight and height in 61 children under five years were evaluated from individual records already exist and socioeconomic status was assessed using a standard questionnaire, applied to each household with the aid of an interpreter. In the description of the data we used measures of central tendency and dispersion (quantitative variables) and percentages (qualitative variables). The existence of a relationship between the presence of the outcomes of interest (nutritional status or chronic) by sex or socioeconomic status was assessed by the Pearson correlation coefficient. Results: Observed among adults, prevalence of 42.4% of overweight and 98% of chronic diseases (diabetes, hypertension or dyslipidemia), especially dyslipidemia (84%). Among children the prevalence of stunting was 36% (H/A <-2 z-score). However, these conditions were not associated with socioeconomic status of each family Conclusion: Further studies are needed in order to identify possible variables that may, in fact, discriminate socioeconomic status of indigenous people living in villages
Palavra-chave População Indígena
Estado Nutricional
Transtornos da Nutrição Infantil
Sobrepeso
Obesidade
Doença Crônica
indigenous
nutritional status
malnutrition
overweight
obesity
chronic diseases
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2013
Publicado em GALVAO, Patricia Paiva de Oliveira. Estado nutricional, doenças crônicas e condição socioeconômica das famílias Khisedje que habitam o Parque Indígena do Xingu. 2013. 81 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 81 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22757

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-13950.pdf
Tamanho: 5.114MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta