Analise proteomica do plasma seminal de pacientes portadores de cancer de testiculos

Analise proteomica do plasma seminal de pacientes portadores de cancer de testiculos

Título alternativo Proteomic analysis of seminal plasma of patients with testicular cancer
Autor Tibaldi, Danielle Spinola Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Com a evolucao de tecnologias que permitem a identificacao de possiveis biomarcadores biologicos nos casos de cancer, a analise proteomica no plasma seminal tem sido amplamente utilizada, pois esse material biologico contem diversos componentes, como as proteinas que participam de processos ligados aos espermatozoides e podem trazer uma maior compreensao dos mecanismos ligados ao cancer de testiculo, alem de sugerir potenciais biomarcadores. Uma das tecnologias aplicadas atualmente e a avaliacao do perfil proteico do plasma seminal, pois e capaz de identificar proteinas que sao expressas e os niveis de expressao em um determinado momento, tornando-se uma ferramenta disponivel na pesquisa de potenciais biomarcadores. Objetivo: Comparar o perfil proteico do plasma seminal de pacientes com cancer de testiculo e individuos sem cancer de testiculo e sugerir potenciais biomarcadores proteicos de cancer de testiculo no plasma seminal. Metodos: As amostras seminais foram obtidas de 32 homens com faixa etaria entre 18 e 45 anos, em um periodo entre marco de 2009 a marco de 2010. Desse total, 7 eram pacientes portadores de cancer seminomatoso, 12 eram pacientes com cancer nao seminomatoso, encaminhados para criopreservacao da amostra seminal, apos a orquiectomia, ao Banco de celulas e tecidos germinativos (BCTG) do Setor de Reproducao Humana da Disciplina de Urologia da UNIFESP e 13 eram individuos recrutados do Ambulatorio de Urologia, sem cancer de testiculo. O perfil proteico do plasma seminal foi avaliado inicialmente atraves da tecnica de eletroforese bidimensional de proteinas em gel de poliacrilamida (2D SDS-PAGE). Os geis foram corados, utilizando-se o Kit PhastGelTM Blue R de Coomassie R-350, digitalizados pelo densitometro Image ScannerTM III e comparados usando-se o programa Image MasterTM 2D Platinum 7.0. Os spots contendo as proteinas estatisticamente diferentes entre os grupos foram removidos dos geis e as proteinas foram identificadas por espectrometria de massas atraves do instrumento ESI-Quad-TOF MS/MS e posteriormente, no programa MASCOT. Para finalizar, as proteinas foram consultadas no site do Uniprot/SWISSPROT. Resultados: Foram removidos dos geis 66 spots estatisticamente diferentes (p<0,05) entre os geis dos tres grupos. Atraves da espectrometria de massas, foram identificadas 52 proteinas candidatas a biomarcadores, sendo 4 exclusivas no grupo seminoma, 1 exclusiva ao grupo nao seminoma, 6 exclusivas nos grupos seminoma e nao seminoma, 6 exclusivas nos grupos controle e seminoma, 1 exclusiva nos grupos controle e nao seminoma e 34 proteinas comuns aos 3 grupos. Conclusao: Pacientes portadores de cancer de testiculo apresentaram alteracoes no perfil proteico do plasma seminal e sugere que as proteinas MATN2_HUMAN, PEBP4_HUMAN, TS101_HUMAN e CATB_HUMAN sao potenciais biomarcadores plasmaticos.
Palavra-chave Humanos
Adulto
Neoplasias Testiculares
Sêmen
Análise do Sêmen
Humanos
Adulto
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 61 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 61 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22689

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta