Impact of addiction on family members: children of addicted parents

Sem título

Título alternativo Impact of addiction on family members: children of addicted parents
Autor Paya, Roberta Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A populacao de filhos de dependentes quimicos representa um importante publico-alvo de prevencao seletiva. Investigar os fatores de risco e de protecao envolvidos no ambiente familiar e no desenvolvimento de criancas e adolescentes inseridos em contexto de vulnerabilidade social e familiar e fortemente recomendado. No entanto, dados de pesquisa refletem em maior numero estudos internacionais, caracterizando um cenario nacional limitado. Objetivo: Este estudo investigou fatores de risco presentes nos nucleos familiares que convivem com a dependencia quimica, com enfase dada no nucleo de filhos, participantes do servico de prevencao seletiva para filhos de dependentes quimicos e da pediatria do posto de Saúde, ambos localizados na periferia de São Paulo. Metodologia: Estudo de caso controle com uma amostra de conveniencia pareada por sexo e idade. Foram entrevistados 305 participantes, sendo 44% (133 familias com pai dependente de alcool), 16% (50 familias com pai dependente de cocaina/crack/maconha) e 40% (122 familias do grupo controle). Na analise estatistica foram utilizados os testes Qui-Quadrado, exato de Fisher, para variaveis categoricas; Analise de Variancia para media das idades e comparacoes dos escores da resiliencia familiar; teste t de Student para a comparacao de medias entre os grupos; e regressao logistica para associacao dos fatores de riscos e de protecao. Instrumentos: Entrevista estruturada aplicada as cuidadoras com dados demograficos, CBCL (Child Behavior Checklist), Estressores Psicossociais da Familia segundo CID-10 (Classificacao Internacional de Doencas) e FIRA-G - Indice Familiar de Regeneracao e Adaptacao Geral. Resultados: Filhos de dependentes de substancias ilicitas demonstram maior comprometimento em problemas de comportamento, retraimento, queixas somaticas, problemas de contato social, problemas de pensamento, comportamento delinquente, e total de problemas de comportamento. O grupo alcool tende a desenvolver problemas como ansiedade e depressao, problemas de atencao, internalizing e, por ultimo, comportamento agressivo. A faixa etaria de 4 a 8 anos apresenta maior vulnerabilidade quando comparada com as restantes para aspectos de comportamento, agressividade e delinquencia. A faixa etaria de 9 a 12 anos apresenta maior vulnerabilidade abertura-1.indd 11 4/15/13 9:25 PM para depressao e ansiedade e a de 13 a 18 anos, para comportamento sexual. Entre os fatores de risco mais recorrentes, tensoes familiares, condicoes psiquiatricas da cuidadora, morte e doencas cronicas na familia, agressoes entre familiares e envolvimento policial do pai revelaram ter relacao direta com o aumento da vulnerabilidade dos filhos, pois quanto mais fatores de risco presentes, maior a probabilidade de risco para desenvolver problemas de comportamento e conduta. A escala de Resiliencia FIRA-G adaptada a realidade brasileira indicou ser um instrumento com consistencia interna (.65) aceitavel para a investigacao de componentes que auxiliam o processo de intervencao com familias inseridas na problematica de abuso e dependencia de substancias, visto que familias com membro dependente de alcool demostraram ser mais resilientes do que familias sem o problema da dependencia quimica. Conclusao: Os dados deste estudo sugerem que intervencoes preventivas sao fundamentais para a Saúde mental de filhos de pais usuarios de substancias licitas e ilicitas, uma vez que a dependencia quimica paterna apresenta ser um fator de risco significativo para o desenvolvimento de problemas de Saúde mental e quanto mais nova for a crianca maior a vulnerabilidade para o desenvolvimento de algum comportamento de risco. O ambiente familiar inserido no contexto de abuso de substancias ilicitas provoca maior vulnerabilidade para criancas e adolescentes do que um ambiente que apresente dependencia do alcool
Palavra-chave Humanos
Vulnerabilidade Social
Usuários de Drogas
Núcleo Familiar
Resiliência Psicológica
Fatores de Risco
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 165 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 165 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22683

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta