Estudo do polimorfismo C3435T do gene de resistência a múltiplas drogas MDR1 e avaliação da expressão da Glicoproteína-P em pacientes com câncer gástrico

Estudo do polimorfismo C3435T do gene de resistência a múltiplas drogas MDR1 e avaliação da expressão da Glicoproteína-P em pacientes com câncer gástrico

Título alternativo Study of the polymorphism C3435T gene MDR1 multidrug resistance and evaluating the expression of P-glycoprotein in gastric cancer patients
Autor Oliveira, Juliana de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Forones, Nora Manoukian Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Gastroenterologia – São Paulo
Resumo Introdução: A Glicoproteina P (Gp-P) e um produto da codificacao do gene de multirresistencia a droga do tipo 1 (MDR1), confere resistencia multipla a agentes antineoplasicos devido seu efeito de efluxo. O polimorfismo do gene MDR1 na regiao C3435T (rs1045642) pode influenciar o desenvolvimento de diversas neoplasias, pois esta diretamente relacionado ao transporte de substancias cancerigenas. Em contraste com o vasto conhecimento na acao farmacologica e enzimatica, ainda nao ha um consenso estabelecido na determinacao do perfil do gene MDR1, seus niveis de expressao e o cancer gastrico (CG). OBJETIVOS: Avaliar o polimorfismo do gene MDR1 e a expressao da Gp-P em pacientes com cancer . CASUISTICA E METODOS: Avaliamos a expressao do gene MDR1 e de seu polimorfismo C3435T em pacientes com CG. Genotipamos as amostras pela tecnica PCR-RFLP e confirmamos com a tecnica de sequenciamento genomico. Avaliamos a expressao pelo metodo de imunohistoquimica. RESULTADOS: Estudamos 130 pacientes com CG e 203 voluntarios sem cancer similarmente distribuidos entre sexo e idade. A inGestão de frutas (p=0,007), vegetais (p=0,001) e cereais (p=0,023) por mais de tres vezes por semana demonstrou efeito protetor ao CG enquanto que o consumo elevado de frituras (p>0,001) e o habito de fumar (p=0,004) estiveram relacionados ao maior risco de CG. Os perfis genotipicos (p=0,688) e alelicos (p=0,413) foram semelhantes em ambos os grupos. Pacientes com genotipo C/C tiveram menor sobrevida quando comparados com o genotipo associados C/T+T/T (p=0,049). Pacientes que tiveram expressao positiva de Gp-P tiveram menor sobrevida (p=0,030), assim como os individuos com CG com estadios III+IV tiveram pior prognostico (p=0,001). Comparamos a expressao da mucosa adjacente ao tumor a localizacao anatomica, estadiamento, grau histologico, classificacao de Lauren e polimorfismo do gene MDR1 e nao encontramos resultados significantes. CONCLUSOES: Frutas, vegetais e cereais demonstraram efeito protetor contra o CG quando consumidas frequentemente. No entanto, o consumo elevado de frituras aumentou o risco de CG. Fumantes e ex-fumantes tiveram maior risco de CG. Nao encontramos diferenca entre os genotipos ou alelos e o risco de CG. Individuos com CG e genotipo C/C quando comparados a associacao dos genotipos CT+TT tiveram menor sobrevida. Pacientes com CG e maior expressao da Gp-P na regiao do tumor tiveram menor sobrevida
Palavra-chave Humanos
Neoplasias Gástricas
Polimorfismo Genético
Glicoproteína P
Humanos
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Número do financiamento FAPESP: 10/19715-1
Data de publicação 2013
Publicado em OLIVEIRA, Juliana de. Estudo do polimorfismo C3435T do gene de resistência a múltiplas drogas MDR1 e avaliação da expressão da Glicoproteína-P em pacientes com câncer gástrico. 2013. 90 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 72 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22653

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-13846.pdf
Tamanho: 2.750MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta