Manipulacao mandibular para o tratamento das disfuncoes temporomandibulares

Manipulacao mandibular para o tratamento das disfuncoes temporomandibulares

Título alternativo Mandibular manipulation for the treatment of temporomandibular joint disorders: a systematic review
Autor Alves, Betania Mara Franco Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Contexto: O deslocamento de disco sem reducao da articulacao temporomandibular e geralmente acompanhado por dor intensa e limitacao da abertura bucal. 120 milhoes de pessoas no mundo inteiro sofrem deste mal. Sao descritas intervencoes terapeuticas conservadoras e invasivas, tais como, o descanso articular programado, placas, farmacos, fisioterapia, cirurgias abertas e artroscopicas, alem da associacao de tecnicas. Alguns autores referem a manipulacao mandibular como uma intervencao interessante por seu aspecto nao invasivo. Objetivo: O objetivo dessa revisao sistematica foi identificar todos os estudos clinicos randomizados para responder a pergunta: a terapia de manipulacao mandibular e efetiva e segura para o deslocamento de disco sem reducao da articulacao temporomandibular? Desenho: Revisao Sistematica. Metodo: Foi realizada, ate julho de 2012, uma busca sistematica pelas evidencias disponiveis nas bases de dados eletronicas: Medline via PubMed, LILACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), EMBASE (Excerpta Medica Database), PEDro (Physiotherapy Evidence Database), CENTRAL (Cochrane Central Register of Controlled Trials) e na SciELO (Scientific Eletronic Library Online). Resumos publicados nos congressos de fisioterapia foram identificados manualmente; listas de referencias foram checadas com os artigos originais, resumos e revisoes da literatura. Nao houve restricoes de idioma. Foram incluidos apenas ensaios clinicos controlados e randomizados. Resultados: Apenas dois ensaios clinicos randomizados de media qualidade preencheram os criterios de inclusao. Um total de 175 pacientes foi estudado (15 homens e 160 mulheres). Os resultados de Minakuchi (Minakuchi et al., 2001) sugerem que os pacientes com deslocamento anterior do disco sem reducao melhoram com intervencao minima de tratamento e nenhuma diferenca estatistica significativa foi evidente dentre os grupos testados ou a condicao de controle. Os resultados de Schiffman (Schiffman et al., 2007) mostram que os pacientes com travamento fechado melhoram, em curto prazo, com relacao a dor e a funcao de uma maneira similar em todas as abordagens analisadas. Conclusao: Nao ha evidencias suficientes na literatura para se afirmar que a terapia de manipulacao mandibular e efetiva e segura para o deslocamento de disco sem reducao. Indicacoes do seu uso sao questionaveis. O carater minimamente invasivo da manipulacao mandibular a torna atrativa como tentativa inicial, devido a eventuais custos, riscos e dificuldade de acesso terapeutico a populacao. Esta revisao sistematica sugere maior preocupacao na realizacao de futuros ECRs: metodo de alocacao, intervencoes controle homogeneas, tamanho da amostra e tempos de acompanhamento suficientes e semelhantes. Palavras chave: Musculoesqueleticas, Ensaio clinico controlado aleatorio, Transtornos da articulacao temporomandibular, Sindrome da disfuncao da articulacao temporomandibular, Fisioterapia
Palavra-chave Humanos
Manipulações Musculoesqueléticas
Articulação Temporomandibular
Fisioterapia
Revisão
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 142 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 142 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22643

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta