Manipulacao mandibular para o tratamento das disfuncoes temporomandibulares

Manipulacao mandibular para o tratamento das disfuncoes temporomandibulares

Título alternativo Mandibular manipulation for the treatment of temporomandibular joint disorders: a systematic review
Autor Alves, Betania Mara Franco Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Contexto: O deslocamento de disco sem reducao da articulacao temporomandibular e geralmente acompanhado por dor intensa e limitacao da abertura bucal. 120 milhoes de pessoas no mundo inteiro sofrem deste mal. Sao descritas intervencoes terapeuticas conservadoras e invasivas, tais como, o descanso articular programado, placas, farmacos, fisioterapia, cirurgias abertas e artroscopicas, alem da associacao de tecnicas. Alguns autores referem a manipulacao mandibular como uma intervencao interessante por seu aspecto nao invasivo. Objetivo: O objetivo dessa revisao sistematica foi identificar todos os estudos clinicos randomizados para responder a pergunta: a terapia de manipulacao mandibular e efetiva e segura para o deslocamento de disco sem reducao da articulacao temporomandibular? Desenho: Revisao Sistematica. Metodo: Foi realizada, ate julho de 2012, uma busca sistematica pelas evidencias disponiveis nas bases de dados eletronicas: Medline via PubMed, LILACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), EMBASE (Excerpta Medica Database), PEDro (Physiotherapy Evidence Database), CENTRAL (Cochrane Central Register of Controlled Trials) e na SciELO (Scientific Eletronic Library Online). Resumos publicados nos congressos de fisioterapia foram identificados manualmente; listas de referencias foram checadas com os artigos originais, resumos e revisoes da literatura. Nao houve restricoes de idioma. Foram incluidos apenas ensaios clinicos controlados e randomizados. Resultados: Apenas dois ensaios clinicos randomizados de media qualidade preencheram os criterios de inclusao. Um total de 175 pacientes foi estudado (15 homens e 160 mulheres). Os resultados de Minakuchi (Minakuchi et al., 2001) sugerem que os pacientes com deslocamento anterior do disco sem reducao melhoram com intervencao minima de tratamento e nenhuma diferenca estatistica significativa foi evidente dentre os grupos testados ou a condicao de controle. Os resultados de Schiffman (Schiffman et al., 2007) mostram que os pacientes com travamento fechado melhoram, em curto prazo, com relacao a dor e a funcao de uma maneira similar em todas as abordagens analisadas. Conclusao: Nao ha evidencias suficientes na literatura para se afirmar que a terapia de manipulacao mandibular e efetiva e segura para o deslocamento de disco sem reducao. Indicacoes do seu uso sao questionaveis. O carater minimamente invasivo da manipulacao mandibular a torna atrativa como tentativa inicial, devido a eventuais custos, riscos e dificuldade de acesso terapeutico a populacao. Esta revisao sistematica sugere maior preocupacao na realizacao de futuros ECRs: metodo de alocacao, intervencoes controle homogeneas, tamanho da amostra e tempos de acompanhamento suficientes e semelhantes. Palavras chave: Musculoesqueleticas, Ensaio clinico controlado aleatorio, Transtornos da articulacao temporomandibular, Sindrome da disfuncao da articulacao temporomandibular, Fisioterapia
Assunto Humanos
Manipulações Musculoesqueléticas
Articulação Temporomandibular
Fisioterapia
Revisão
Humanos
Idioma Português
Data 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 142 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 142 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22643

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)