Depressao maior associada ao tratamento com interferon-alfa na Hepatite C

Depressao maior associada ao tratamento com interferon-alfa na Hepatite C

Título alternativo Major depression associated with interferon-alpha treatment in Hepatitis C: clinical and pharmacogenetic aspects
Autor Almeida, Amanda Cristina Galvao Oliveira de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo OBJETIVOS: Investigar a frequencia de depressao maior (DM) relacionada ao tratamento com interferon-alfa (IFN-α), bem como a associacao entre variacoes geneticas dos genes da enzima indolamina 2,3-dioxigenase (IDO), do transportador de serotonina (5-HTT) e do receptor 1A de serotonina (5-HTR1A) e o diagnostico de DM relacionada a terapia com IFN-α em portadores de hepatite C. METODOS: Estudo de corte transversal com portadores de hepatite C que concluiram o tratamento com IFN-α e ribavirina (RBV) em ambulatorios especializados de Salvador-BA e São Paulo-SP. Apos a assinatura do termo de consentimento, foram aplicados um questionario sociodemografico e clinico, uma entrevista diagnostica para transtornos mentais e dois instrumentos psicometricos: o Mini International Neuropsychiatric Interview Plus (MINI-PLUS), a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressao (HADS) e o Inventario de Depressao de Beck (BDI), respectivamente. Em seguida, foi realizada a coleta de sangue venoso para a extracao de DNA genomico e a investigacao de variacoes geneticas funcionais de genes ligados a neurotransmissao serotonergica que pudessem estar associadas ao diagnostico de DM relacionada ao tratamento com IFN-α. RESULTADOS: Artigo 1- Is the interferon-alpha-triggered depressive episode a self-limited kind of depression? Four cases of persistent affective symptoms after antiviral treatment in HCV-infected individuals; artigo 2- Lack of association of indoleamine 2,3-dioxygenase polymorphisms with interferon-alpha-related depression in hepatitis C; artigo 3- Serotonin-1A receptor gene variation and persistent depression related to interferon-alpha in hepatitis C patients. CONCLUSOES: A frequencia de DM relacionada ao tratamento com IFN-α nesta amostra de portadores de hepatite C cronica foi de 21,3%. A DM relacionada ao tratamento com IFN-α pode persistir por muitos anos. As variacoes nos genes IDO (rs3824259, rs10089084, rs35099072), 5- HTT (5-HTTLPR, rs25531) e 5-HTR1A (rs6295) investigadas nao parecem influenciar o diagnostico de DM relacionada a terapia com IFN-α em portadores brasileiros de hepatite C. Individuos com DM persistente relacionada ao IFN-α podem apresentar fatores clinicos e geneticos especificos de vulnerabilidade
Palavra-chave Humanos
Polimorfismo Genético
Interferon-alfa
Hepatite C
Depressão
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo : Florianopolis, SC: [s.n.], 2012. 127 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 127 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22642

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta