Avaliacao de estrategias com inducao com basiliximabe em receptores de transplante renal que receberam imunossupressao baseada em tacrolimo

Avaliacao de estrategias com inducao com basiliximabe em receptores de transplante renal que receberam imunossupressao baseada em tacrolimo

Título alternativo Basiliximab induction in patients receiving tacrolimus-based immunosuppressive regimens
Autor Sandes-Freitas, Taina Veras de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: O uso de terapia de inducao com basiliximabe (BSL) cresceu significativamente nos ultimos anos em virtude do seu excelente perfil de seguranca e da eficacia em prevenir episodios de rejeicao aguda (RA), demonstrada em estudos previos com regimes imunossupressores baseados em ciclosporina. No entanto, ainda nao esta definida sua utilidade clinica em pacientes recebendo regimes imunossupressores baseados em tacrolimo (TAC). Objetivos: Avaliar a eficacia e a seguranca do uso de inducao com BSL em receptores de transplante renal de doador falecido com baixo risco imunologico recebendo regime imunossupressor triplo baseado em TAC, bem como avaliar a eficacia e a seguranca desta terapia de inducao em regime de inducao sequencial com Introdução tardia de TAC em receptores de transplante renal de doador falecido com baixo risco imunologico e alto risco para FTE. Material e metodos: Foram avaliados retrospectivamente os dados de 366 transplantes renaisde doador falecidorealizados entre junho de 2005 e marco de 2009 em receptores com baixo risco imunologico, definido como receptores do primeiro transplante renal com painel de reatividade de anticorpos menor que 30%. Destes, 134 receberam BSL e TAC desde o 1° dia de pos-operatorio (PO) (grupo TAC-BSL); 100 receberam BSL e tiveram a primeira dose de TAC postergada ate o 4° PO (grupo TAC tardio-BSL); e 132 pacientes receberam TAC desde o 1°PO e nao receberam inducao com BSL (grupo Controle). Os principais desfechos avaliados foram incidencia de RA, funcao renal medida pelo clearance de creatinina (ClCr) calculado pela formula de Cockroft-Gault sobrevidas do paciente e do enxerto em 1 ano. RESULTADOS: A amostra foi composta predominantemente por homens (65,8%), brancos (50,8%), com media de idade de 48,4 anos, sem etiologia definida para a doenca renal cronica (41,3%) e nao houve diferenca entre os grupos quanto a essas caracteristicas. Quando comparado aos grupos TAC-BSL e Controle, os pacientes do grupo TAC tardio-BSL tiveram maior tempo em dialise (65,4 vs. 53,5 e 53,8 meses, p = 0,032) e receberam rins de doadores mais velhos (49,8 vs. 41,6 e40,7 anos, p < 0,001). O grupo TAC tardio-BSL apresentou a maior incidencia de FTEe nao houve diferenca entre os grupos TAC-BSL e Controle (79% vs. 43,3 e 40,2%, p<0,001). A incidencia de RA foi maior no grupo TAC tardio-BSL comparado com os grupos TAC-BSL e Controle (33 vs. 14,9 e14,3%, p<0,001) e nao houve diferencas quando os grupos TAC-BSL e Controle foram comparados. Nao houve diferencas no ClCr entre os grupos TAC-BSL e Controle em todos os periodos analisados. Menor ClCr foi observado no grupo TAC tardio-BSL nos meses 1 (41,6 vs. 49,9 e 44,8mL/min, p=0,004), 3 (49,8 vs. 57,2 e 53,5mL/min, p=0,017) e 6 (53,1 vs. 61,8 e 57,0mL/min, p=0,010), mas nao no mes 12 (57,9 vs. 62,7 e 63,7mL/min, p=0,160).A incidencia de infeccao por CMV foi significativamente maior no grupo TAC tardio-BSL quando comparado ao grupo TAC-BSL, mas nao ao grupo Controle (29 vs. 14,9 vs. 20,5%, p = 0,032). Nao houve diferencas entre os grupos TAC-BSL, Controle e TAC tardio-BSL com relacao as sobrevidas do paciente (93,7 vs. 94,5 vs. 89,2% p = 0,299) e do enxerto (88,1 vs. 85,6 vs. 80,0%, p =0,212). Na analise multivariada, o uso de BSL nao se associou a menor risco de rejeicao aguda, perda do enxerto ou obito. CONCLUSOES: em receptores de transplante renal de doador falecido com baixo risco imunologico que receberam regimes baseados em TAC, a inducao com BSL nao se associou a menor incidencia de RA. Alem disso, o regime baseado em inducao com BSL e Introdução tardia de TAC nao foi eficaz em prevenir episodios de RA
Assunto Humanos
Transplante de Rim
Imunossupressão
Ciclosporina
Tacrolimo
Humanos
Idioma Português
Data 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 63 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 63 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22637

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)