Mortalidade hospitalar em pacientes com infarto agudo do miocardio

Mortalidade hospitalar em pacientes com infarto agudo do miocardio

Título alternativo Hospital mortality in patients with acute myocardial infarction: thebrole of renal function and its relationship with systolic and diastolic functions
Autor Azevedo, Rudyney Eduardo Uchoa Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Fundamentos: O desenvolvimento da doenca arterial coronariana e precoce e corresponde a principal causa de obito na populacao com doenca renal. Objetivo: Identificar os fatores relacionados a mortalidade intra-hospitalar, analisando as relacoes entre disfuncao renal, funcao sistolica e funcao diastolica em pacientes internados com IAM. Metodos: Foram estudados 749 pacientes com infarto agudo do miocardio avaliados nas primeiras 24h do inicio dos sintomas, admitidos na unidade coronaria do Hospital São Paulo. A historia patologica pregressa, os fatores de risco, os dados clinicos na admissao e medicacoes em uso foram registrados. A taxa de filtracao glomerular foi calculada atraves da equacao do estudo MDRD (Modification of Diet in Renal Disease) em ml/min/1.73m2. A funcao sistolica do ventriculo esquerdo e os padroes de disfuncao diastolica foram quantificados atraves da ecocardiografia bidimensional. Foram realizadas analises uni e multivariada para se identificar interacoes entre as variaveis e o risco de obito hospitalar. Resultados: A idade media dos pacientes foi de 62 (± 13,1) anos, 61,3% eram homens, 70,2% tinham hipertensao arterial, 32% eram diabeticos e 34,8% tinham dislipidemia. Setenta e oito pacientes (10,4%) foram a obito durante a hospitalizacao. Um total de 319 (42,6%) dos pacientes tinham taxa de filtracao glomerular < 60 ml/min, 488 (65,2%) com fracao de ejecao normal e 520 (69,4%) com disfuncao diastolica. A funcao renal esteve associada independentemente com mortalidade hospitalar (OR ajustado 3,12, 95% CI 1,71 u 5,69, para 10 ml/min de diminuicao abaixo de 60 ml/min). Um resultado semelhante foi visto nos pacientes com disfuncao sistolica; entretanto, a presenca de disfuncao diastolica moderada e importante tambem esteve associada com aumento da mortalidade; todavia, em pacientes com funcao diastolica normal ou com uma alteracao leve, a presenca de funcao renal normal nao esteve associada ao aumento da mortalidade intra-hospitalar (P=0,01). Conclusao: Uma proporcao significativa de pacientes com infarto agudo do miocardio tem disfuncao renal na apresentacao. A diminuicao da funcao renal e o grau de disfuncao sistolica e diastolica estao relacionadas com o aumento da mortalidade hospitalar. A presenca de funcao diastolica normal a disfuncao discreta, na presenca de funcao renal normal, nao esteve relacionada a um pior prognostico. O presente estudo permitiu entender melhor como a funcao renal pode afetar a ocorrencia de eventos de maneira diferente com base na funcao sistolica e sua interacao com o grau de disfuncao diastolica
Palavra-chave Humanos
Infarto do Miocárdio
Rim
Sístole
Diástole
Mortalidade Hospitalar
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 68 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 68 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22634

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta