Estudo imunohematológico do sistema de antígenos de neutrófilos humanos 3 (HNA-3)

Estudo imunohematológico do sistema de antígenos de neutrófilos humanos 3 (HNA-3)

Título alternativo Immunohematology serologic and molecular study of human neutrophils alloantigens 3 (HNA-3)
Autor Lopes, Larissa Barbosa Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bordin, Jose Orlando Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: O sistema HNA-3 e formado por dois antigenos, HNA-3a e HNA-3b, localizados na proteina CTL2 (geneSLC44A2) e sao resultado do SNP rs2288904, que e caracterizado pela troca G461A. O polimorfismo adicional C457T na CTL2, quando apresenta a variante T altera o antigeno HNA-3a, levando a uma reducao da afinidade de anticorpos especificos. Os antigenos e anticorpos do sistema HNA-3 estao envolvidos em reacoes graves e fatais de TRALI e casos de neutropenia aloimune neonatal. TRALI e considerada atualmente a principal causa de morbidade e mortalidade associada a transfusao, portanto, muitos trabalhos estao sendo desenvolvidos com a finalidade de compreender sua fisiopatologia. Objetivos: O estudo teve como objetivo investigar a frequencia dos antigenos e alelos HNA-3a e HNA-3b, em diferentes grupos etnicos da populacao brasileira, e identificar anticorpos presentes no soro de maes de neonatos neutropenicos. Paralelamente, foi desenvolvido e validado um teste de marcacao de neutrofilos com nanoparticulas de ferro magneticas para utilizacao em modelos in vivo de TRALI por imagem de ressonancia magnetica. Metodos: Foram genotipadas amostras de DNA de 500 doadores de sangue, 120 indios Xikrin, 74 individuos com descendencia japonesa e 124 brasileiros portadores de anemia falciforme, com descendencia negroide, para o polimorfismo rs2288904 pela tecnica de PCR-RFLP, desenvolvida em nosso laboratorio. O produto do PCR foi digerido com a enzima Taqα1, especifica para o nucleotideo guanina (HNA-3a). Oitenta e um doadores de sangue genotipados HNA-3a/a foram sequenciados para o SNP C457T. A presenca dos anticorpos anti-HNA-3 foi investigada, pelo teste de GAT, no soro de maes que apresentaram incompatibilidade genotipica com seus filhos, para os alelos HNA-3, em casos de neutropenia neonatal. Concomitantemente, o teste de marcacao de neutrofilos com nanoparticulas magneticas de ferro (Resovist) foi padronizado e validado e as funcoes celulares foram avaliadas pelos testes de ativacao celular e ligacao de anticorpos por citometria de fluxo, aglutinacao celular por GAT e teste de fagocitose. Resultados: O resultado do PCR-RFLP mostrou que a frequencia dos alelos HNA-3a/HNA-3b foi de 0,81/0,19 em doadores de sangue, 1,00/0,00 em indios, 0,63/0,37 em japoneses e 0,85/0,15 em brasileiros negroides. Nenhum dos 81 individuos genotipados como HNA-3a/a apresentou o SNP 457T por estudo de sequenciamento. Oitenta e oito neonatos neutropenicos revelaram incompatibilidade HNA-3 com suas maes em 13/88 (14,8%) casos, com 100% das maes HNA-3a/a e dos filhos HNA-3a/b. Aloanticorpos anti-HNA-3b foram detectados em 5/13 (38,5%) soros maternos, nenhum anticorpo foi detectado em 6/13 (46,1%) maes e resultados inconclusivos foram encontrados em 2/13 (15,4%) amostras. Anticorpos anti-HLA (Classe I e II) foram detectados por ELISA em 2 soros maternos com GAT positivo. Os neutrofilos foram capazes de incorporar as nanoparticulas Resovist, e, na presenca do ferro intracelular, nao apresentaram alteracao da expressao de CD11b, na ligacao de anticorpos anti-HNA-3a, na aglutinacao causada por anticorpos anti-HNA-3a e na fagocitose de bacterias E. coli, quando comparados aos neutrofilos sem marcacao. Conclusoes: O teste de PCR-RFLP foi eficaz na genotipagem do sistema HNA-3, sugerindo ser uma tecnica aplicavel na pratica transfusional para elucidar os casos de incompatibilidade HNA-3 observados em reacoes envolvendo anti-HNA-3. A prevalencia dos antigenos HNA-3 em doadores de sangue brasileiros e similar aquelas descritas em caucasianos, entretanto, todos os indios foram HNA-3a/a; brasileiros negroides mostraram a menor frequencia de HNA-3b/b; e brasileiros com descendencia japonesa tiveram a maior prevalencia do HNA-3b/b, sugerindo ser este grupo de risco para o desenvolvimento de anticorpos anti-HNA-3a, que tem sido implicado em casos graves de TRALI. Anticorpos anti-HNA-3b foram identificados por GAT em 5 das 13 maes, entretanto, devido a presenca dos anticorpos anti-HLA, foi possivel considerar apenas tres soros maternos com os aloanticorpos anti-HNA-3b envolvidos nos casos de neutropenia neonatal na populacao brasileira. O teste de marcacao dos neutrofilos foi eficaz em internalizar as particulas de ferro sem ativa-los, da mesma forma, a presenca do ferro nao interferiu na atuacao dos neutrofilos quando ativados por fMLP, na ligacao de anticorpos, na capacidade de aglutinacao e fagocitose, podendo ser utilizado em estudos in vivo de TRALI, que utilizam ressonancia magnetica.
Palavra-chave Humanos
Neutrófilos
Isoantígenos
Neutropenia
Reação em cadeia da polimerase
Trombocitopenia neonatal aloimune
Insuficiência respiratória
Idioma Português
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 153 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 153 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22619

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta