Influencia da heparina na aceleracao da hidrolise do inibidor tecidual de metaloproteases 1 (TIMP-1) pela elastase de neutrofilo humana (HNE)

Influencia da heparina na aceleracao da hidrolise do inibidor tecidual de metaloproteases 1 (TIMP-1) pela elastase de neutrofilo humana (HNE)

Título alternativo Influence of heparin on accelerating the hydrolysis of the tissue inhibitor of metalloproteases 1 (TIMP-1) by human neutrophil elastase (HNE)
Autor Nunes, Gabriel Luiz Cocco Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A heparina tem sido descrita como capaz de regular a atividade da Elastase de neutrofilo humano (HNE). Neste trabalho avaliamos o efeito regulatorio da heparina sobre a hidrolise do Inibidor Tecidual de Metaloprotease-1 (TIMP-1) pela HNE; para tal correlacionamos dados obtidos com a hidrolise do TIMP-1 recombinante confrontada com dados cineticos da hidrolise do peptideo FRET que compreende a ligacao peptidica hidrolisada pela HNE. A heparina acelera em 2,5 vezes a velocidade de hidrolise do TIMP-1 pela HNE, os parametros cineticos desta reacao foram monitorados com o uso do peptideo FRET em cineticas enzimaticas de equilibrio rapido com um sistema de stopped-flow. Esses experimentos mostram que a hidrolise do peptideo apresenta um burst inicial antes de atingir o equilibrio no estado estacionario, verificamos que a taxa de acilacao da enzima (k2 = 21 ± 1 s-1) e muito mais alta que a velocidade de desacilacao (k3 = 0.57 ± 0.05 s-1). A presenca da heparina induz um expressivo efeito nesta fase, induzindo uma fase lag na hidrolise do peptideo pela HNE. A analise dos dados das constantes cineticas por stopped-flow demonstram que a heparina afeta todas as etapas da reacao enzimatica e resulta no aumento da concentracao do complexo enzima-substrato (ES), por aumentar em 2,4 vezes o k1 e reduzir em 3,1 vezes o k-1, alem de reduzir em 7,8 vezes o valor do k2 enquanto o valor do k3 aumenta em 58 vezes, na presenca da heparina. Esses resultados demonstram claramente que a ligacao da heparina acelera a etapa de desacilacao, bem como, reduz a velocidade da etapa de acilacao. A heparina ainda desloca o pH otimo de atividade da HNE para a direita permitindo assim que a HNE atue em um pH mais alcalino. O docking molecular e as analises cineticas sugerem que a heparina induz mudancas na conformacao espacial da HNE. Neste trabalho descrevemos pela primeira vez que a heparina e capaz de acelerar a hidrolise do TIMP-1, esta degradacao e associada a diversos estados fisiopatologicos relevantes envolvendo a ativacao exacerbada das MMPs
Assunto Elastase de Leucócito
Heparina
Inibidor Tecidual de Metaloproteinase-1
Idioma Português
Data 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 70 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 70 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22613

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)