Prática esportiva e consumo de álcool e tabaco entre estudantes do ensino médio das 27 capitais brasileiras.

Prática esportiva e consumo de álcool e tabaco entre estudantes do ensino médio das 27 capitais brasileiras.

Título alternativo Relationship between sports, alcohol and tobacco use among high school students from 27 Brazilian state capitals
Autor Bedendo, Andre Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Noto, Ana Regina Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo Introdução: O uso de alcool e tabaco entre adolescentes tem sido alvo de inumeros estudos, com foco nao apenas nas prevalencias de uso, mas tambem em fatores associados ao risco e protecao, entre os quais a pratica esportiva. No entanto, estudos sobre a relacao entre pratica esportiva e o uso de drogas ainda sao inconsistentes e particularmente escassos na realidade brasileira. Desta maneira, este trabalho teve por objetivo analisar a relacao entre pratica esportiva e o de consumo de alcool e tabaco no mes. Objetivos: Foram conduzidos tres estudos com o objetivo de estudar a relacao entre a pratica de esportes e uso de alcool e tabaco entre estudantes do ensino medio. Estudo 1: Revisa a literatura internacional sobre o uso de drogas e a pratica de esporte entre estudantes do ensino medio; Estudo 2: Estuda a relacao entre a pratica de futebol e o consumo binge entre estudantes do ensino medio de escolas publicas e privadas das 27 capitais brasileiras. Este trabalho tambem considerou a frequencia e motivacao para as praticas do esporte e testou a hipotese de que a pratica de futebol esta particularmente associada ao consumo binge de alcool; Estudo 3: Estuda a relacao entre a pratica de esportes e o uso de alcool e tabaco no mes considerando as diferentes modalidades esportivas, as motivacoes e frequencia da pratica. Metodos: Estudo transversal advindo do VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotropicas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Medio das Redes Publica e Privada de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras. Foi composta uma amostra probabilistica de estudantes e os dados foram acessados atraves de um questionario de autopreenchimento sobre uso de substancias, que tambem incluiu perguntas sobre a principal atividade esportiva (tipo, frequencia e motivacao) realizada no mes. As analises consideraram o peso amostral e foram utilizados testes de qui quadrado e modelos de regressao logistica. Resultados: Estudo 1: A revisao da literatura evidenciou uma lacuna na realidade brasileira e em outros paises em desenvolvimento de pesquisas sobre a relacao entre a pratica de esportes e uso de drogas. Destacou-se tambem que esta relacao nao e linear, dependendo das caracteristicas da populacao, esporte praticado e do contexto da pratica; Estudo 2: O uso binge de alcool foi relacionado de maneira particular a pratica de futebol, tanto comparada a nao pratica, quanto a outros esportes coletivos; Estudo 3: Observou que as praticas de academia/musculacao e futebol foram mais associadas ao uso de alcool, enquanto lutas/artes marciais/capoeira mais associado ao uso de tabaco. Nao foram observadas associacoes significativas de consumo em relacao a atletismo, ciclismo, natacao, basquete, volei, handebol, ginastica e danca. Maiores frequencias de pratica esportiva foram associadas ao consumo de bebidas alcoolicas, enquanto casos de motivacao esportiva profissional apresentaram menor 3 associacao com esta substancia. Para o consumo de tabaco, nao foram observadas associacoes estatisticamente significantes de frequencia ou motivacao da pratica esportiva. Conclusoes: Por meio dos resultados do tres estudos, pode-se concluir que a pratica esportiva por adolescentes estudantes do ensino medio nao deve ser incondicionalmente considerada como atividade associada a comportamentos saudaveis. Esta relacao entre a pratica de esportes e uso de alcool e tabaco varia com o tipo de atividade praticada. Diferentes frequencias e motivacoes para a pratica tambem apresentam diferentes associacoes com o uso dessas substancias. Esta relacao parece ser influenciada por diversos outros fatores contextuais como cultura e interacoes sociais. Tais resultados devem ser integrados a futuros programas de intervencao e prevencao
Palavra-chave Humanos
Adolescente
Esportes
Consumo de Bebidas Alcoólicas
Tabaco
Estudantes
Humanos
Adolescente
Idioma Português
Financiador Associação Fundo de Incentivo à Psicofarmacologia (AFIP)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 125 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 125 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22597

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta