Efeitos do SKF 38393 e da α-metil-p-tirosina na preferência condicionada por lugar induzida por cocaína em camundongos

Efeitos do SKF 38393 e da α-metil-p-tirosina na preferência condicionada por lugar induzida por cocaína em camundongos

Título alternativo Effects of SKF 38393 and α-methyl-p-tyrosine on cocaine conditioned
Autor Sabioni, Pamela Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Galduróz, José Carlos Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo A cocaina produz potentes efeitos reforcadores devido ao bloqueio de transportadores dopaminergicos, causando um grande e rapido aumento de dopamina na fenda sinaptica. Este aumento de dopamina no sistema mesolimbico e provavelmente o maior responsavel pelo abuso da droga, que pode levar a dependencia. No entanto, ate o momento, nao foi estabelecido nenhum tratamento para a dependencia de cocaina. Neste sentido, este estudo foi proposto a fim de avaliar o efeito de duas drogas sobre a preferencia condicionada por lugar (PCL) induzida por cocaina, o agonista parcial de receptores D1, SKF 38393, e o inibidor da sintese de dopamina, α-metil-p-tirosina (AMPT). Camundongos machos adultos C57BL/6J foram condicionados a um ambiente com administracao de cocaina (10 mg/kg) via intraperitoneal (i.p.) em dias alternados em um procedimento obiasedo. Apos o teste de preferencia pos-condicionamento, os animais foram submetidos a tres dias de tratamento com SKF 38393 (10 mg/kg) ou AMPT (250 mg/kg) ou com a associacao das duas drogas. O tratamento com SKF 38393 foi capaz de reverter a PCL induzida pela cocaina. Contrariamente, a administracao repetida de AMPT potencializou este comportamento. A associacao de SKF 38393 e AMPT bloqueou o comportamento previamente estabelecido pela cocaina. Adicionalmente, foi avaliado o efeito do SKF 38393 sobre os niveis de BDNF no nucleo accumbens (NAcc) e na area tegmental ventral (ATV) apos o procedimento de PCL induzido por cocaina. Houve aumento de BDNF na ATV tanto pela administracao repetida de cocaina quanto de SKF 38393, sendo que a associacao destas duas drogas potencializou o aumento de BDNF nesta regiao. No entanto, nao foram verificadas alteracoes nos niveis de BDNF no NAcc em nenhum grupo. Este estudo fornece indicios de que os receptores D1 participam diretamente do mecanismo de reforco condicionado no modelo de PCL induzida por cocaina; e que a ativacao parcial destes receptores concomitante ao uso da cocaina desencadeia alteracoes neurobiologicas que podem ser a chave para o desenvolvimento de medicamentos para a dependencia de cocaina
Palavra-chave Animais
2,3,4,5-Tetra-Hidro-7,8-Di-Hidroxi-1-Fenil-1H-3-Benzazepina
alfa-Metiltirosina
Cocaína
Condicionamento (Psicologia)/efeitos de drogas
Camundongos
Animais
Idioma Português
Financiador Associação Fundo de Incentivo à Psicofarmacologia (AFIP)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2013
Publicado em SABIONI, Pamela. Efeitos do SKF 38393 e da α-metil-p-tirosina na preferência condicionada por lugar induzida por cocaína em camundongos: aspectos comportamentais e neurobiológicos. 2013. 105 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 103 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22573

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-13740.pdf
Tamanho: 7.562MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta