Avaliacao da linguagem oral em individuos com Transtorno de Deficit de Atencao/Hiperatividade

Avaliacao da linguagem oral em individuos com Transtorno de Deficit de Atencao/Hiperatividade

Título alternativo Oral language assessment in individuals with Attention Deficit Disorder/Hyperactivity Disorder: narratives variables
Autor Beltrame, Jessica Monique Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Caracterizar a narrativa de individuos com Transtorno de Deficit de Atencao/Hiperatividade (G-TDAH) segundo tipologia e gravidade de sintomas. Metodos: (CEP/UNIFESP:01046/08) Foram avaliados: individuos do G-TDAH, advindos da Unidade de Psiquiatria da Infancia e Adolescencia (UPIA) do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/HSP), e individuos do Grupo Controle (GC), advindos de escolas da regiao. Entraram para o G-TDAH individuos que receberam confirmacao do diagnostico de TDAH por equipe multidisciplinar. O GC foi avaliado da mesma forma do G-TDAH para exclusao do do diagnostico patologico. Foram excluidos da pesquisa individuos com QI menor que 80 ou que apresentassem outras questoes que comprometessem o desempenho cognitivo. Os individuos do G-TDAH nao poderiam ter sido medicados em qualquer momento da vida. Para a inclusao foi necessaria a construcao da narrativa oral (N G-TDAH=64 e N GC=28). O material de pesquisa foi a sequencia de figuras oA pedra no caminhoo (Furnari, 1988), sendo avaliada quanto: mencao aos eventos, uso de classes morfologicas e uso de pausa. Para a caracterizacao do G-TDAH e para a estimativa da gravidade de sintomas foram aplicadas: K-Sads-PL (Brasil, 2003) e Snap-IV (Mattos, et al., 2006) respectivamente. Resultados: Quando comparado os resultados dos individuos do G-TDAH com os do GC, os grupos diferiram sutilmente com G-TDAH fazendo: menos mencoes aos eventos da historia (evento 5), menor uso de preposicao e numeral e maior uso das pausas de tamanho 1 segundo ate 1,5 segundos. Da divisao do G-TDAH nos grupos clinicos, entre eles nao houve diferenca, porem na comparacao com GC: os tipos combinado e desatento diferiram em uso de numerais (G-TDAH combinado usa menos) e tamanho medio de pausa (G-TDAH desatento precisa de maior tempo medio). A gravidade de sintomas influenciou negativamente a mencao a eventos (Evento 2), negativamente uso de numerais, e positivamente uso de pausas. Discussao: A forma diferenciada de narrar pelo G-TDAH indica uma dificuldade: no estabelecimento de plano de metas, na selecao de elementos sintaticos, inclusive os de referencia anaforica e de coerencia, e na atividade narrativa propriamente dita, ficando claro inclusive no uso em maior quantidade de pausas menos fluentes (maiores que 500 milisegundos). As diferencas podem ser justificadas pela forma de processamento cognitivo dos individuos (Flory, et al., 2006; Barkley, 2008).Ha dificuldades relacionadas tanto aos diagnosticos de desatencao e gravidade de sintomas desatentos, quanto relacionadas ao diagnostico de hiperatividade/Impulsividade e mesma gravidade de sintomas que indicam diferencas entre os grupos e que podem ser de relevancia para a clinica. Conclusao: Na tarefa de narracao, atividade superior e complexa, individuos com TDAH apresentam comportamento sutilmente diferenciado, limitando a producao oral quanto aos elementos estruturais. As variacoes narrativas seriam influenciadas por problemas na sustentacao da atencao e na presenca de sintomas hiperativo/impulsivos
Assunto Humanos
Linguagem
Narração
Linguística
Acústica da Fala
Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade
Humanos
Idioma Português
Data 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 120 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 120 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22572

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)