Estudo do refluxo gastroesofagico acido por meio da pH-metria de 24 horas da forma nao erosiva da doenca (NERD)

Estudo do refluxo gastroesofagico acido por meio da pH-metria de 24 horas da forma nao erosiva da doenca (NERD)

Título alternativo Study of acid reflux by pH monitoring for 24 hours in non erosive reflux disease (NERD)
Autor Carvalho, Renato Luz Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A DRGE apresenta elevada ocorrencia nos paises ocidentais, sendo considerada, pela sua cronicidade e pelas suas complicacoes, um problema de Saúde publica. Divide-se em forma erosiva (ERD), caracterizada pela presenca de solucoes de continuidade ao exame de endoscopia digestiva alta, e pela forma nao erosiva (NERD), que e a mais prevalente e pode ocorrer em ate 70% dos pacientes. A forma NERD subdivide-se em endoscopia normal (N) ou com a presenca de alteracoes minimas no esofago distal (M), caracterizadas por eritema, edema, aspecto nacarado nacaramento, borramento e apagamento da linha Z, e perda da trama vascular submucosa em palicada. A relacao entre o refluxo gastroesofagico acido e o aspecto nacarado do esofago distal nao encontra-se totalmente esclarecida. Objetivo: Comparar a presenca de refluxo gastroesofagico acido anormal entre o aspecto endoscopico nacarado e normal do esofago distal por meio da pH-metria de 24 horas em um grupo de pacientes com sintomas tipicos da DRGE. Metodo: Estudo observacional prospectivo analitico em que foram avaliados 120 pacientes com sintomas tipicos de DRGE, submetidos a EDA com aparelho convencional de luz branca e divididos em dois grupos: 1) aspecto endoscopico nacarado do esofago distal em 50 pacientes; 2) exame endoscopico do esofago distal normal em 70 pacientes. Todos os pacientes foram submetidos a pH-metria prolongada posicionada pela manometria em esofago distal. Os parametros utilizados para avaliar a presenca de refluxo gastroesofagico acido anormal foram o escore de DeMeester > 14,7 e o tempo de exposicao acida > 4,5% do tempo total. Resultados: Observamos que 25 pacientes do grupo 1(50%) apresentaram escore de DeMeester > 14,7, quando comparados a 32 pacientes do grupo 2 (45,7%). A media e a mediana foram ligeiramente superiores nos pacientes do grupo 2. Nao houve, no entanto, diferencas estatisticamente significativas entre os grupos, com valor de p = 0,372. O tempo de refluxo acido anormal > 4,5% foi o outro parametro de mensuracao do refluxo acido anormal. Observamos o mesmo numero de individuos com refluxo anormal do grupo 1 e 2 descritos no escore de DeMeester. A media e a mediana sao ligeiramente mais elevadas no grupo 2, no entanto, observou-se que o maior tempo de exposicao foi identificado em uma paciente do grupo 1 (29,2%). Nao houve, entretanto, diferencas estatisticamente significativas entre os grupos 1 e 2, com valor de p = 0,757. Conclusao: Em pacientes com sintomas tipicos de DRGE, a presenca do aspecto endoscopico nacarado do esofago distal nao foi relacionada a uma maior exposicao acida, quando comparada ao exame endoscopico normal deste mesmo segmento
Palavra-chave Humanos
Esofagite
Doenças do Esôfago
Refluxo Gastroesofágico
Esofagite Péptica
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 71 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 71 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22545

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta