Fatores de risco e análise do impacto nos enxertos e receptores de transplante renal com leishmaniose visceral

Fatores de risco e análise do impacto nos enxertos e receptores de transplante renal com leishmaniose visceral

Título alternativo Analysis of risk factors and impact of grafts and renal transplant recipients with visceral leishmaniasis
Autor Silva, Avelar Alves Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pacheco-Silva, Alvaro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (Nefrologia) – São Paulo
Resumo Introdução: O transplante renal e a terapia mais efetiva em restaurar a qualidade de vida e produtiva dos pacientes portadores de Doenca Renal Cronica (DRC). O Brasil tem o maior programa publico de transplante renal do mundo, utilizando em mais de 70% dos procedimentos, rim de doador falecido. Imunossupressao mais seletiva tem reduzido episodios de rejeicao e aumentado a sobrevida do enxerto e receptor de rim. Entretanto as equipes transplantadoras e os receptores de orgaos enfrentam um novo desafio: as infeccoes emergentes causadas por agentes oportunistas que podem comprometer este sucesso terapeutico. A Leishmaniose Visceral (LV) e uma zoonose causada por protozoario do genero Leishmania. Ocorre de forma endemica nos 5 continentes e ao acometer receptores de transplante renal, causa uma sindrome sistemica com caracteristicas clinicas atipicas. Tem seu diagnostico laboratorial, fatores de risco e tratamento ainda nao consensualidados. A LV em receptores de transplante renal, na grande maioria das vezes, tem evolucao desfavoravel com obito do paciente e/ou perda do enxerto. OBJETIVOS: Identificar fatores de risco para Leishmaniose Visceral (LV) em transplantados renais e analisar o impacto da doenca sobre enxertos e receptores de rim. MATERIAL E METODO: E um estudo tipo caso-controle, retrospectivo. Estudou-se 120 pacientes submetidos a transplante renal em area endemica para LV. O grupo de tratamento incluiu pacientes (n=20) que tiveram LV no pos-transplante. O grupo controle (n=100) foi composto por receptores de transplante renal sem LV no pos-transplante. O estudo investigou variaveis socioeconomicas, demograficas e clinicas, bem como dados de laboratorio. Analise Bivariada e Regressao Logistica Multipla foram realizadas para identificar fatores de risco para LV. RESULTADOS: O tempo medio entre o transplante e infeccao por Leishmania foi de 29,4 meses. A maioria (85%) dos casos foi curada. Em 95% dos casos o mielograma foi utilizado na identificacao das formas de Leishmania. Os Potenciais fatores de risco identificados nos pacientes transplantados renais incluiram: infeccao bacteriana apos o transplante (odds ratio [OR] = 3,00; intervalo de confianca de 95% [IC] = 0,96-9,37), infeccao por Citomegalovirus (CMV) apos o transplante (OR=5,29; IC 95% =1,27-21,97), convivio com gatos (OR= 5,74; IC 95% = 1,15-28,76) e ausencia de ruas pavimentadas no bairro (OR= 2,14; IC 95% = 0,71-6,43). Fator Rh negativo foi um fator protetor para LV (OR = 0,26; IC 95% = 0,06-1,02). CONCLUSAO: Infeccao por CMV no pos-transplante e o convivio com gatos elevaram significativamente o risco para LV em transplantados renais, enquanto o fator Rh negativo foi um fator protetor. O mielograma foi o exame mais utilizado na identificacao de Leishmania. No presente estudo, a LV apresentou-se na sua forma clinica classica, e apesar da gravidade, houve baixos indices de mortalidade dos receptores e perda dos enxertos renais
Palavra-chave Fatores de Risco
Leishmaniose Visceral
Transplante de Rim/efeitos adversos
Idioma Português
Data de publicação 2013
Publicado em SILVA, Avelar Alves. Fatores de Risco e Análise do Impacto nos Enxertos e Receptores de Transplante Renal com Leishmaniose Visceral. 2013. 102 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22539

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-13756.pdf
Tamanho: 1.159MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta