Caracterização molecular do genoma completo do Vírus da Hepatite Delta.

Caracterização molecular do genoma completo do Vírus da Hepatite Delta.

Título alternativo Molecular caracterization of the complete genome of Hepatitis Delta Virus
Autor Cicero, Maira Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Komninakis, Shirley Cavalcante Vasconcelos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia – São Paulo
Resumo Introdução: A Hepatite Delta e uma doenca negligenciada, apesar de poder causar a hepatite fulminante, que por sua vez pode evoluir para a insufiCiência hepatica e morte em 80% dos pacientes. No Brasil, este virus e encontrado frequentemente na regiao Amazonica. O Virus da Hepatite Delta e o unico agente subviral humano que tem estado de dependencia com outro virus, pois para que o seu ciclo se complete ele precisa receber a protecao externa fornecida pelo envelope do Virus da Hepatite B. O unico tratamento disponivel e feito com o Interferon Alfa peguilado, porem com resultados limitados e intensos efeitos colaterais. O uso do papel filtro confere vantagens, pois esse procedimento e menos invasido para o paciente, requer um treinamento minino do coletor, alem de permitir que o transporte das amostras seja feito em envelopes pelo correio. Objetivo: caracterizar a epidemiologia da infeccao na regiao Amazonica do Brasil e pesquisar a presenca de particulas virais recombinantes entre os diferentes subtipos do HDV presentes na regiao. Metodologia: As amostras foram aplicadas e transportadas em papel filtro, seu processamento foi feito fazendo a purificacao do RNA, seguida pela amplificacao por PCR do genoma completo do virus, sequenciamento e construcao da arvore filogenetica. Resultados: Foram analisadas 48 amostras, o tamanho do genoma variou de 1671 ate 1680 nucleotideos. Foi encontrada a delecao de 45 aminoacidos na regiao codificadora do HDAg em uma amostra. Os dominios do HDAg mais conservados foram os do sinal de empacotamento viral, o de ligacao com o RNA e a ribozima. A sequencia coiled-coil, o sinal de localizacao nuclear e regiao nao codificante foram os dominios mais divergentes. A partir da analise da arvore filogenetica todas as amostras foram classificadas como genotipo 3, sem a presenca de recombinacao inter-genotipica, houve a presenca de clusters que caracterizam a origem das amostras, ambos com bootstrap de 100%, o que pode indicar que houve um efeito fundador nesses dois locais. Consideracoes finais: Este e o primeiro estudo com o HDV, ate o presente momento, onde as amostras foram aplicadas e transportadas em papel filtro, alem de ser o trabalho com o maior numero de genomas completos sequenciados e analisados. Na regiao estudada ha uma quantidade significativa de tribos indigenas, o que caracteriza o HDV-3 como genotipo circulante; alem de que neste local ocorre o isolamento geografico entre as populacoes, o que dificulta a Introdução de diferentes genotipos do VHD, diminuindo dessa forma a probabilidade da ocorrencia de recombinacao. Esses dados confirmam os resultados do trabalho que classificou todas as amostras como genotipo 3, sem haver a presenca de recombinacao entre subtipos do HDV na populacao da regiao estudada
Palavra-chave Vírus Delta da Hepatite
Epidemiologia Molecular
Viroses
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 82 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 82 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22512

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta