Fisioterapia aquática para reabilitação vestibular na hipofunção vestibular periférica unilateral

Fisioterapia aquática para reabilitação vestibular na hipofunção vestibular periférica unilateral

Título alternativo Aquatic physiotherapy for vestibular reabilitation with unilateral vestibular hypofunction
Autor Gabilan, Yeda Pereira Lima Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Munhoz, Mário Sérgio Lei Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Avaliar se o protocolo Fisioterapia Aquatica para Reabilitacao Vestibular (FARV) e os exercicios de Cawthorne e Cooksey (CC) conferem melhora aos pacientes com hipofuncao vestibular periferica unilateral (HVPU) nao compensada, nos parametros qualidade de vida, auto-percepcao da intensidade da tontura, mobilidade, limite de estabilidade e oscilacao corporal. Comparar os resultados obtidos em pacientes com hipofuncao vestibular periferica unilateral quando submetidos ao protocolo fisioterapia aquatica para reabilitacao vestibular em relacao aos exercicios de Cawthorne e Cooksey. Metodo: Trata-se de ensaio clinico randomizado cego. Foram incluidos individuos de 18 a 60 anos, com queixa de tontura cronica e diagnostico medico de HVPU, distribuidos em tres grupos de intervencao: FARV, CC e Grupo Controle (GC). A avaliacao antes a apos intervencao constou de aplicacao do Dizziness Handicap Inventory (DHI) brasileiro (escore total, aspectos fisico, funcional e emocional), da escala visual analogica (EVA) de auto- percepcao da intensidade da tontura, do Alcance Funcional (AF), do Time Up and Go Test (TUGT) e da avaliacao posturografica por meio da Balance Rehabilitation Unit® para a medida dos parametros do limite de estabilidade (LE) e velocidade de oscilacao corporal (VOC), em tres condicoes sensoriais. Na analise estatistica foram utilizados os testes de Fisher, Shapiro Wilk, Kruskal Wallis, Mann-Whitney, ANOVA e Tukey. Resultados: A amostra foi constituida por 30 pacientes, sendo 56,6% do genero feminino e 43,4% do genero masculino, com media etaria de 47,7 anos, com tempo medio de inicio dos sintomas de 59,8 meses, distribuidos nos grupos de intervencao: FARV (n=10); CC (n=10) e GC (n=10). Os grupos nao apresentaram diferenca significante entre si em relacao ao genero, idade e tempo de inicio dos sintomas. Na analise intragrupo, os pacientes submetidos ao FARV obtiveram melhora estatisticamente significante nas variaveis DHI (p=0,045), aspecto fisico (p=0,013), aspecto funcional (p=0,046), EVA (p=0,008), TUGT (p=0,001) e AF (p=0,007). Os pacientes submetidos ao CC tiveram melhora estatisticamente significante nas variaveis DHI (p=0,009), aspecto fisico (p=0,009), aspecto funcional (p=0,011), EVA (p=0,018) e AF (p=0,017). Os pacientes submetidos ao GC apresentaram melhora estatisticamente significante nas variaveis aspecto funcional (p=0,044) e EVA (p=0,041). Na analise entre os grupos, os pacientes submetidos ao FARV mostraram melhora estatisticamente significante em relacao a EVA (p=0,015) quando comparado ao GC. Os pacientes submetidos ao CC apresentaram melhora estatisticamente significante em relacao ao LE (p=0,045) quando comparado ao FARV e no aspecto fisico (p=0,012) e no AF (p=0,016) quando comparado ao GC. Conclusoes: O protocolo FARV conferiu melhora aos pacientes com HPVU, na qualidade de vida, na auto-percepcao da intensidade da tontura, na mobilidade e no limite de estabilidade. Os exercicios de CC conferiram melhora aos pacientes com HPVU, na qualidade de vida, na auto-percepcao da intensidade da tontura e no limite de estabilidade. O FARV e o CC apresentaram desempenho semelhante na qualidade de vida, na auto-percepcao da intensidade da tontura, na mobilidade e na oscilacao corporal. O CC apresentou desempenho superior em relacao ao limite de estabilidade
Palavra-chave Hidroterapia
Equilíbrio Postural
Doenças Vestibulares/reabilitação
Tontura/reabilitação
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2010. 67 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 67 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22500

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta