Repercussoes metabolicas e alteracoes morfologicas do pancreas endocrino apos interposicao ileal isolada em ratos normoglicemicos

Repercussoes metabolicas e alteracoes morfologicas do pancreas endocrino apos interposicao ileal isolada em ratos normoglicemicos

Título alternativo Organic repercussions and morphological alterations of the endocrine pancreas after isolated ileal interposition in normal rats
Autor Cardia, Wellington Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Fatores neurohormonais e metabolicos associados aos procedimentos bariatricos sao o foco no tratamento cirurgico do diabetes mellitus tipo 2 (DM2), com efeitos sobre a producao de insulina e no metabolismo glicidico e lipidico. Apesar de niveis glicemicos mais baixos apos Interposicao Ileal Isolada (III), em ratos euglicemicos, as alteracoes morfologicas do pancreas nao foram estudadas. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos ponderais, metabolicos e na morfologia pancreatica apos III. Metodos: Estudo experimental com 24 ratos machos adultos Wistar, normais, distribuidos no Grupo Interposicao (GI), submetidos a III e no grupo Simulado (GS), submetidos a operacao simulada. Foram mensurados a massa corporal e o consumo alimentar da 13a a 21a semana de vida, 8 semanas de pos-operatorio(PO), quando foi realizada a eutanasia. Parametros bioquimicos e o teste de tolerancia insulinica (ITT) foram mensurados antes da cirurgia e na eutanasia. Foram efetuadas as medidas de tecido pancreatico e de ilhotas de Langerhans, alem da contagem de celulas beta e nao marcadas por imunohistoquimica. Resultados: Nao houve diferenca entre os grupos na evolucao da massa corporal, no consumo alimentar, nas dosagens bioquimicas e no ITT. Na analise dos momentos em cada grupo, na eutanasia, o GI apresentou niveis mais elevados de insulinemia (p=0,01) e HDL-colesterolemia (p<0,01) e colesterolemia total mais baixa (p=0,04), enquanto o GS apresentou glicemia (p=0,01) e trigliceridemia (p<0,01) mais elevadas. O ITT nao apresentou diferenca. Observou-se resultados semelhantes para os dois grupos na relacao entre a area de ilhotas e area de pancreas (p=0,37), na relacao do numero de celulas beta por area de ilhota (p=0,18) e area de pancreas (p=0,47) e no percentual de celulas beta (p=0,38). Discussao: Nao foi demonstrado que a III tem efeitos adversos sobre a morfologia do pancreas endocrino e foi benefico para o metabolismo glicidico e lipidico. Conclusao: Em ratos normais, a interposicao ileal nao influencia na populacao de celulas beta e induz alteracoes beneficas no metabolismo da glicose e lipidios. Assim, a III poderia representar uma tecnica operatoria para o tratamento de DM2 em pacientes com IMC normal
Palavra-chave Animais
Cirurgia Bariátrica
Pâncreas/anatomia & histologia
Ratos
Insulina
Consumo de Alimentos
PESO
Íleo
Animais
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 69 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 69 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22499

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta