Efeito da carnitina sobre as espermatogônias tronco/progenitoras de ratos albinos tratados com etoposide na fase pré-pubere

Efeito da carnitina sobre as espermatogônias tronco/progenitoras de ratos albinos tratados com etoposide na fase pré-pubere

Título alternativo Effect of carnitine on spermatogonial stem/progenitor cells of albino rats treated with etoposide during the prepubertal phase
Autor Okada, Fatima Kazue Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Miraglia, Sandra Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Agentes quimioterapicos, embora eficazes no tratamento de diversos tipos de cancer, produzem efeitos colaterais indesejaveis. Um deles e a infertilidade. O etoposide, eficiente quimioterapico utilizado no tratamento de cancer em criancas e adolescentes, afeta tanto celulas cancerigenas como normais e causa severos danos a espermatogenese, principalmente quando administrado durante a fase pre-pubere. Em estudo anterior, observamos que a carnitina, um aminoacido presente normalmente em secrecoes epididimarias, reduz os danos testiculares causados pelo etoposide, quando administrada na pre-puberdade, previamente a este quimioterapico. O objetivo do presente estudo foi verificar se a administracao da carnitina (250 mg/Kg) a ratos pre-puberes (dos 25 aos 32 dias de idade), previamente ao etoposide (40mg/Kg, dose fracionada em 8 subdoses equitativas, administradas por 8 dias consecutivos), protege as espermatogonias tronco/progenitoras, reduzindo o dano a capacidade reprodutiva futura dos animais na idade adulta. Os animais foram sacrificados aos 32 (pre-pubere), 64 (pubere) e 127 (adulto) dias de idade e as espermatogonias indiferenciadas e em diferenciacao foram analisadas por imuno-marcacao e quantificadas empregando-se marcadores especificos (anti-DBA, anti-GFRα1, anti-UTF1, anti-SOX2, anti-PLZF e anti-RB1). O impacto final dos tratamentos com etoposide e carnitina foi avaliado atraves da analise dos seguintes parametros espermaticos: 1) concentracao de espermatides na etapa 19 (por orgao e por grama de orgao) e producao diaria de espermatozoides; 2) concentracao de espermatozoides nas porcoes cabeca+corpo e cauda do epididimo (por orgao e por grama de orgao); 3) transito espermatico nas porcoes cabeca+corpo e cauda do epididimo. A integridade do DNA dos espermatozoides foi tambem analisada, utilizando-se o oEnsaio Cometa Alcalinoo, que detecta quebras simples e duplas do DNA. O etoposide diminuiu significantemente o numero de espermatogonias SOX2-, PLZF- e RB1-positivas aos 32 dias. O mesmo foi observado aos 64 dias em relacao aos marcadores SOX2 e PLZF. Ja aos 127 dias foi observado um aumento significante em relacao ao numero de espermatogonias SOX2- e RB1-positivas. Os animais tratados com carnitina+etoposide apresentaram aumento significante do numero de espermatogonias RB1-positivas aos 32 dias de idade quando comparados aos animais tratados apenas com o etoposide. Aos 64 dias de idade, foi observado, nos ratos tratados previamente com carnitina, um aumento do numero de espermatogonias imunomarcadas para as proteinas SOX2 e PLZF. O mesmo foi notado aos 127 dias para a proteina PLZF. Por outro lado, nesta idade, os animais tratados com carnitina+etoposide apresentaram reducao significante do numero de espermatogonias SOX2- e RB1-positivas quando comparados aos animais tratados somente com etoposide, aproximando-se do numero de marcacoes observadas nos animais controles. Dentre os marcadores utilizados, o anticorpo anti-SOX2 foi aquele cujos resultados obtidos sugerem marcacao especifica de espermatogonias tipo tronco. Em relacao aos parametros espermaticos, foi observado, na fase adulta, um aumento significante da concentracao de espermatides na etapa 19 e de espermatozoides (porcoes cabeca+corpo e cauda do epididimo tanto por orgao quanto por grama de orgao) nos animais tratados com carnitina+etoposide quando comparados aos animais tratados apenas com etoposide. O mesmo foi observado em relacao a producao diaria de espermatozoide e ao transito espermatico. A analise da fragmentacao do DNA dos espermatozoides, atraves do ensaio Cometa, mostrou que os animais tratados com carnitina, previamente ao etoposide, apresentaram diminuicao do comprimento da cauda e do momento de extensao da cauda do Cometa quando comparados aos animais tratados apenas com o etoposide; estes dados mostram que a fragmentacao do DNA dos espermatozoides, nos animais tratados previamente com carnitina, foi menor quando comparada aquela de animais tratados so com o quimioterapico em questao. A analise geral dos resultados obtidos sugere que a carnitina promoveu protecao parcial das espermatogonias tronco/progenitoras contra os efeitos deleterios e genotoxicos do etoposide
Palavra-chave Animais
Carnitina
Etoposídeo
Espermatogônias
Imuno-histoquímica
Ensaio cometa
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 85 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 85 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22485

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta