Caracterizacao da atividade peptidasica de lisado e celulas integras de amastigotas e promastigotas de Leishmania (L.) amazonensis

Caracterizacao da atividade peptidasica de lisado e celulas integras de amastigotas e promastigotas de Leishmania (L.) amazonensis

Título alternativo Characterization of peptidase activity of lysate and whole cell amastigotes and promastigotes of Leishmania (L.) amazonensis
Autor Caroselli, Elide Escolastico Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Parasitas do genero Leishmania sao responsaveis pela leishmaniose, doenca endemica em areas tropicais e subtropicais, cujos sintomas variam, conforme a especie de parasita e hospedeiro, em manifestacoes cutaneas, mucocutaneas, e visceral (kala-azar). O genero Leishmania compreende parasitas digeneticos que se desenvolvem alternadamente em hospedeiros invertebrados e vertebrados. O parasita e transmitido atraves da picada de insetos vetores e vivem no trato digestivo sob a forma promastigota: forma alongada, flagelada e movel. Os promastigotas sao inoculados pelo vetor pele de mamiferos durante a picada. Nos hospedeiros mamiferos, os parasitas assumem a forma amastigota, arredondada e imovel, que se multiplica obrigatoriamente dentro de celulas do sistema monocitico fagocitario, em um vacuolo parasitoforos. A interacao parasita-hospedeiro esta relacionada a acao de proteases produzidas pelo parasitas, que desempenham papeis na invasao de celulas e tecidos do organismo hospedeiro. No presente trabalho, foi realizado o estudo da atividade peptidasica de Leishmania (L.) amazonensis em parasitas integtros e no extrato de parasitas lisados. Peptideos MCA e FRET foram utilizados como substratos enzimaticos. Diferentes parametros como variacao de pH, temperatura, concentracoes de sais e metais foram testados com substratos fluorogenicos e indicaram a presenca de diferentes cisteina peptidases atuando em diferentes condicoes ambientais. Os ensaios com inibidores de proteases mostraram a presenca de cisteina e serina peptidases nos lisados de amastigotas e promastigotas. Comparou-se a atividade enzimatica em formas promastigotas e amastigotas integras de Leishmania e entre amastigotas de Leishmania e Trypanosoma brucei usando o peptideo de fluorescencia interna apagada Abz-AGRRRAQ-EDDnp. A partir dos dados apresentados nesta tese foi possivel caracterizar a presenca de uma serina peptidase nas celulas integras de Leishmania como oligopeptidase B, peptidase envolvida na virulencia do parasita, esta expressa nas duas formas evolutivas do parasita. Atraves da medicao de intensidade de fluorescencia por microscopia confocal, demonstrou-se que amastigotas de Leishmania incorporam substratos (Z-FR-MCA, Z-RRMCA) ou inibidores (E64, TLCK) contendo grupos positivamente carregados
Palavra-chave Leishmania
Peptídeos
Microscopia Confocal
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 84 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 84 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22477

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta