Estudo da influência de fatores ambientais na interação de células epiteliais por uma amostra de Escherichia coli enteropatogênica (EPEC) atípica.

Estudo da influência de fatores ambientais na interação de células epiteliais por uma amostra de Escherichia coli enteropatogênica (EPEC) atípica.

Título alternativo The influence of environmental factors in the interaction between epithelial cells and an atypical enteropathogenic Escherichia coli (EPEC) strain
Autor Romao, Fabiano Teodoro Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gomes, Tania Aparecida Tardelli Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Microbiologia e imunologia – São Paulo
Resumo As Escherichia coli enteropatogenicas (EPEC) sao agentes de diarreia humana, que produzem lesao denominada attaching/effacing (AE), a qual e caracterizada pelo apagamento das microvilosidades e aderencia intima bacteriana aos enterocitos. Essa lesao ocorre apos a interacao entre intimina (proteina de membrana externa bacteriana) e o seu receptor, Tir, que e translocado para celulas eucarioticas atraves do Sistema de Secrecao Tipo 3 (SST3). EPEC sao divididas em tipicas (tEPEC) e atipicas (aEPEC). tEPEC produz Bundle forming pilus (BFP), uma fimbria que medeia o padrao de aderencia localizada, que e caracterizado pela formacao de microcolonias bacterianas compactas sobre a superficie celular. Embora aEPEC sejam desprovidas de BFP, e portanto produzam microcolonias frouxas, nosso grupo identificou anteriormente algumas cepas de aEPEC produtoras do padrao AL compacto. Estudos anteriores da literatura mostraram que fatores ambientais podem regular genes que codificam fatores de virulencia, como por exemplo: producao de adesinas e proteinas do SST3. Neste estudo, foi avaliada a influencia de pH, glicose, concentracao de CO2 e presenca de sais biliares na interacao da aEPEC 1551-2 com celulas HeLa. Os resultados mostraram que sua efiCiência em aderir a celulas HeLa e maior entre os pH 7,2 e 8,0. Uma maior concentracao de CO2 promoveu aumento no numero de bacterias aderidas independentemente do pH. A taxa de crescimento bacteriano nao foi afetada pelas diferencas de pH e CO2. O padrao AL foi mantido no DMEM com 5 mM de glicose, independentemente da concentracao de CO2. A presenca de sais biliares nao promoveu alteracoes na interacao bacteriana na concentracao usada. Alem disso, com o aumento da concentracao de glicose, aEPEC 1551-2 aderiu com um padrao de aderencia hibrido: AL e agregativo-like. Este padrao e provavelmente associado com a producao de fimbria tipo 1 (T1P), ja que o mutante isogenico em T1P nao adere mais de forma hibrida, mantendo somente o padrao AL anteriormente descrito. Neste estudo, foi demonstrado que o numero de bacterias aderidas sobre as celulas HeLa foi influenciado pelas variacoes de pH e CO2, mas nao pela concentracao de glicose ou presenca de sais biliares. Alem disso, o padrao AL de aEPEC 1551-2 pode ser alterado para um padrao hibrido AL e AA-like com o aumento da concentracao de glicose, e este evento ocorre devido a presenca de T1P
Palavra-chave Escherichia coli Enteropatogênica
Aderência Bacteriana
Fatores ambientais
Diarreia
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 47 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 47 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22460

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta