Estudo multicentrico brasileiro de 71 criancas e adolescentes com arterite de Takayasu

Estudo multicentrico brasileiro de 71 criancas e adolescentes com arterite de Takayasu

Título alternativo A Brazilian multicenter study of 71 children and adolescents with TakayasuÆs arteritis
Autor Silva, Gleice Clemente Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A arterite de Takayasu e uma doenca vascular inflamatoria, que pode resultar em estenose, obstrucao, dilatacao e aneurisma da arteria aorta e principais ramos e da arteria pulmonar. E uma doenca rara e existem poucos estudos na literatura com pacientes da faixa etaria pediatrica. Objetivo: Avaliar as caracteristicas clinicas das criancas e adolescentes com arterite de Takayasu na nossa populacao, assim como estudar os possiveis fatores de risco para atividade e remissao da doenca. Metodos: Foi realizado um estudo multicentrico, retrospectivo, com 10 centros brasileiros de referencia em reumatologia pediatrica. Setenta e um pacientes com arterite de Takayasu com diagnostico ate 18 anos de idade foram selecionados para o estudo. Foi feita avaliacao clinica, laboratorial, angiografica, de evolucao e de tratamento destes pacientes em 3 momentos: inicial (do inicio dos sintomas ate o diagnostico), evolutivo (do 6° ao 12° mes apos o diagnostico) e final (ultima consulta e ultimos exames dos pacientes). Resultados: Dos 71 pacientes avaliados, 51 (72%) eram meninas. Trinta e seis (50,7%) eram criancas e 35 (49,3%) eram adolescentes. A media de idade do inicio dos sintomas foi 9,2 anos (variacao de 4 meses a 17,2 anos); a media de tempo ate o diagnostico foi 1,2 anos; e a media do tempo de seguimento foi 5,4 anos. O tipo angiografico mais frequente, pela classificacao de Hata, foi o tipo IV (40,3%) seguido pelo tipo V (27%) e a aorta abdominal foi a arteria mais afetada (61%). A principal lesao encontrada foi a estenose, presente em 83,8% dos pacientes. Os sintomas constitucionais (77,5%), seguidos dos neurologicos (70,4%), foram os sintomas mais frequentes na apresentacao da doenca e a reducao de pulsos perifericos (85,9%) e a hipertensao arterial (84,5%) foram os achados mais encontrados ao exame fisico. A elevacao da VHS (velocidade de hemossedimentacao) foi a alteracao laboratorial mais encontrada. Ao final do acompanhamento, 60,9% dos pacientes estavam em remissao de doenca, 31,3% estavam em atividade de doenca e 7,8% tinham evoluido para o obito. Na avaliacao da evolucao dos pacientes no primeiro ano de diagnostico, foi observado que houve melhora significativa dos parametros clinicos e laboratoriais dos pacientes do grupo que estava em remissao na avaliacao final. Ja o grupo que estava em atividade na avaliacao final nao apresentou melhora significativa dos parametros estudados durante o mesmo periodo de avaliacao. Ao se comparar as caracteristicas da doenca entre criancas e adolescentes foram observados frequencia maior do sexo feminino no segundo grupo e atraso diagnostico significativamente maior no primeiro grupo. Conclusao: A arterite de Takayasu e uma doenca que pode afetar qualquer faixa etaria e seu diagnostico e geralmente tardio, principalmente nos pacientes mais jovens. O curso clinico e muito variavel e a melhora significativa dos parametros clinicos e laboratoriais no primeiro ano de diagnostico parece estar associada a uma evolucao mais benigna
Palavra-chave Humanos
Criança
Adolescente
Arterite de Takayasu
Vasculite
Angiografia
Fatores de Risco
Humanos
Criança
Adolescente
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 81 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 81 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22456

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta