Percepções e demandas dos nutricionistas atuantes na alimentação escolar no Estado de São Paulo sobre a formação necessária para atuar nessa área

Percepções e demandas dos nutricionistas atuantes na alimentação escolar no Estado de São Paulo sobre a formação necessária para atuar nessa área

Título alternativo Perceptions and demands of nutritionists in school nutrition in the State of São Paulo about required education to work in this area
Autor Honório, Andréa Riskala Franco Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Batista, Sylvia Helena Souza da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ensino em Ciências da Saúde – São Paulo
Resumo Este estudo tem como objetivo conhecer as percepcoes e demandas dos nutricionistas atuantes na alimentacao escolar sobre sua formacao para atuar nessa area da Nutricao. A investigacao foi realizada por meio de aplicacao de questionario autopreenchivel a 39 participantes de uma capacitacao para nutricionistas atuantes no Programa Nacional de Alimentacao Escolar (PNAE) realizada em alguns municipios de São Paulo, no 2º semestre de 2008. Todas as participantes eram mulheres, com idade entre 30 e 36 anos e ate 10 anos de graduacao, a maioria especialista e atuando na alimentacao escolar ha 5 anos, cumprindo 40 horas semanais. Buscam atualizacao participando de eventos especificos da area, porem, nao tem experiencia de participacao em atividades de Educacao Permanente. Quase 60% das nutricionistas disseram ter vindo atuar na area para aproveitar uma oportunidade de trabalho e nao porque a almejavam ou tinham planejado, deixando a impressao de casualidade. Cerca de 79% consideraram que a graduacao nao as preparou adequadamente para a atuacao na area de alimentacao escolar, ja que nao sao ou sao pouco abordados temas pertinentes ao Programa da Alimentacao Escolar. A falta de estagios na area e estagios inadequados ou insuficientes tambem foram destacados como uma falha da graduacao. Ha queixa constante sobre a baixa valorizacao do trabalho do nutricionista que atua nesta area. Entre as dificuldades que enfrentam no cumprimento de suas tarefas, as mais citadas sao relacionadas a Gestão local do Programa. Consideram o desenvolvimento de projetos de Educacao Nutricional como sua atividade mais importante e, paradoxalmente, a que apresenta maiores dificuldades para ser executada. Citam tambem a capacitacao de cozinheiras, a elaboracao dos cardapios e a supervisao das Unidades como atividades mais importantes. Apesar das dificuldades e queixas, a maioria manifesta satisfacao com sua pratica na alimentacao escolar, porem, considera necessaria alguma mudanca, demonstrando estarem conscientes de que ha um desconforto com a propria pratica. Este estudo reforca a importancia de ampla discussao sobre a formacao do nutricionista e a adequacao dos curriculos as demandas atuais, alem da relevancia da Educacao Permanente nessa formacao. Para atender aos profissionais que ja atuam na alimentacao escolar foi elaborada uma proposta de formacao
Assunto Alimentação Escolar
16562
Prática Profissional
Educação Continuada
Idioma Português
Data 2009
Publicado em HONÓRIO, Andréa Riskala Franco. Percepções e demandas dos nutricionistas atuantes na alimentação escolar no Estado de São Paulo sobre a formação necessária para atuar nessa área. 2009, 143 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde) – Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2009.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 143 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22453

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Tese-13627.pdf
Tamanho: 596.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)