Correlacoes clinicas em pacientes com Doenca de Parkinson com e sem sintomas psicoticos

Correlacoes clinicas em pacientes com Doenca de Parkinson com e sem sintomas psicoticos

Título alternativo Clinical correlations in ParkinsonÆs Disease patients with and without psychosis
Autor Aquino, Camila Catherine Henriques de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Nos ultimos anos existe um interesse crescente a respeito dos aspectos nao motores da doenca de Parkinson (DP), dentre eles, os aspectos neuropsiquiatricos. A psicose, tem especial relevancia por estar relacionada a maior institucionalizacao e pior prognostico da doenca. Caracterizam-se como sintomas psicoticos na doenca de Parkinson os seguintes fenomenos: ilusao, visao de vulto, falsa sensacao de presenca, alucinacoes e delirios. Ate o momento, nao se conhece a fisiopatogenia da psicose nessa situacao. Objetivo: O objetivo desde trabalho e avaliar a frequencia de psicose em uma amostra de pacientes com diagnostico de doenca de Parkinson que estao sob tratamento regular e diferenciar os principais subtipos de sintomas psicoticos encontrados, correlacionando com caracteristicas motoras e nao-motoras da doenca. Metodo: Os pacientes foram submetidos a um questionario para deteccao de sintomas psicoticos e a avaliacao para as seguintes caracteristicas: performance motora, estadiamento da DP, sintomas cognitivos, sintomas neuropsiquiatricos e transtornos do sono. Resultados: Foram incluidos no estudo 51 pacientes. Destes, 54% preenchiam criterios para psicose associada a DP. O grupo com psicose apresentava maior tempo de doenca e pior performance motora quando comparado ao grupo sem psicose. Os sintomas psicoticos mais frequentemente encontrados foram: falsa sensacao de presenca, visao de vulto e alucinacoes. A gravidade da psicose correlacionou-se com a gravidade motora, tempo de doenca e transtornos do sono. Nao foi encontrada nenhuma correlacao entre as medicacoes usadas, idade de inicio da doenca, idade atual, e forma predominante da doenca com o aparecimento dos sintomas psicoticos. Conclusoes: Os resultados deste trabalho sugerem que a psicose na doenca de Parkinson esteja relacionada a evolucao do processo patologico da doenca, com envolvimento de diversas regioes do sistema nervoso central e nao apenas aos efeitos adversos das medicacoes
Palavra-chave Doença de Parkinson
Transtornos Psicóticos
Alucinações
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 85 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 85 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22451

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta