Caracterizacao dos parametros da composicao corporal em mulheres brasileiras saudaveis

Caracterizacao dos parametros da composicao corporal em mulheres brasileiras saudaveis

Título alternativo Characterization of parameters of body composition in healthy Brazilian women
Autor Sousa, Maria das Gracas Barbosa Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A composicao corporal parece variar entre as populacoes sugerindo a necessidade de padroes de referencia regionais. Objetivos: Estabelecer os valores de referencia da composicao corporal em mulheres brasileiras saudaveis. Comparar tais valores com aqueles reportados para mulheres americanas. Material e metodos: 500 mulheres brasileiras saudaveis realizaram densitometria ossea (DXA) para o estudo da composicao corporal. Foram incluidas mulheres brasileiras saudaveis com idade maior ou igual a 20 anos, IMC entre 18,5 e 34,9 kg/m² e nao negras. Mulheres com historia previa de fraturas, doencas cronicas, uso de medicacoes que afetam o metabolismo mineral e osseo, antecedente de doenca coronariana, gravidez, protese de silicone e de etnia oriental ou indigena foram excluidas. Os parametros da composicao corporal avaliados foram: massa magra total (MMT), massa magra apendicular (MMA), indice muscular esqueletico relativo (IMME), gordura corporal total (GC) e gordura androide e ginoide. Valores de referencia foram confeccionados para grupos etarios agrupados: 20-29, 30-39, 40-49, 50-59, 60-69, 70-79 e &#8805;80 anos. Resultados: Os valores da massa magra (MMT, MMA e IMME) decresceram com a idade em mulheres brasileiras saudaveis, alcancando os menores valores em mulheres com 80 e mais anos. A massa gorda (mensurada em g ou porcentagem) apresentou distribuicao bimodal: aumento com a idade ate os 50-59 anos, com leve decrescimo nas faixas etarias posteriores. A gordura corporal (%) nas mulheres brasileiras foi similar aos valores observados para americanas, exceto nos grupos etarios 75-79 e 80-84 anos, onde a gordura corporal foi menor (p<0,05). Por outro lado, o indice de massa gorda (IMG) foi sistematicamente maior entre as mulheres americanas afrodescendentes e hispanicas (p<0,05). Os parametros da massa magra (indice de massa magra e o IMME) foram sistematicamente inferiores nas mulheres brasileiras quando comparado a mulheres americanas em quase todas as faixas etarias e em todos os grupos etnicos (p<0,05), excecao feita a mulheres com 85 anos de idade ou mais, onde os valores para o indice de massa magra foi similar aos observados para mulheres americanas. Conclusoes: Nossos achados corroboram a nocao segundo a qual a composicao corporal varia de acordo com a etnia. Estudos posteriores serao necessarios para investigar o impacto dessas diferencas na composicao corporal sobre desfechos da Saúde musculo-esqueletica e cardiovascular
Palavra-chave Humanos
Composição Corporal
Índice de Massa Corporal
Absorciometria de Fóton
Mulheres
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 124 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 124 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22442

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta