Contribuicoes a formacao profissional do comissario de voo

Contribuicoes a formacao profissional do comissario de voo

Título alternativo Contributions to professional development of flight attendants: competencies for prehospital care of health threats in Brazilian civilian aviation
Autor Urbano, Luisa Maria Cabezas Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: O ambiente peculiar de aeronaves durante voos apresenta situacoes de agravos e ate ameacas graves a Saúde de passageiros e tripulacao, nos quais a atuacao do comissario de bordo pode ser decisiva. Para tal, e necessario que este esteja adequada e continuamente formado, frente as necessidades impostas por regulamentacoes legais e demandas do cotidiano. Objetivos: Este trabalho intenta, por um lado, caracterizar o profissional comissario de bordo, em particular em suas funcoes relacionadas ao cuidado da Saúde humana, tanto sob o ponto de vista da legislacao vigente quanto da demanda levantada durante quatro anos em situacoes relatadas a bordo de aeronaves de uma empresa nacional de grande porte. Pretende-se elaborar principios norteadores que aprimorem, de forma continua, o processo de formacao profissional adequado. Referencial Teorico: Sao revisadas brevemente a interacao do voo com a Saúde humana, ampliando desta forma o papel do comissario de bordo para alem de suas atribuicoes ligadas ao conforto e a seguranca dos passageiros. A seguir e revisto o verdadeiro emaranhado de documentos legais que regulam o transporte aereo civil, incluindo a formacao do comissario de bordo. Finalmente, sao apresentadas estrategias educacionais que detem o potencial de melhorar a educacao continuada destes profissionais, destacando-se a problematizacao, a educacao de adultos e a aprendizagem significativa. A valorizacao da autonomia intelectual, juntamente com o estudo continuado da demanda de atuacao do profissional contribuem para o desenvolvimento de competencias necessarias a uma pratica que, no conjunto amplo de um curriculo especificamente planejado explicite nao apenas o ensino e a aprendizagem mas a avaliacao ampla do processo e do egresso. Metodologia: A partir de uma perspectiva qualiquantitativa, foram localizados e analisados documentos regulamentadores da aviacao civil brasileira, com foco na formacao do comissario de bordo para intervencao em situacoes de ameaca a Saúde humana. Paralelamente, foram apresentados dados referentes a demanda destas intervencoes durante quatro anos ininterruptos, no ambiente de uma grande empresa de aviacao civil. Resultados: A formacao para o ingresso profissional na aviacao civil brasileira mostrou-se fragil. Por outro lado, fica a encargo das empresas a capacitacao continuada das tripulacoes. Uma parte significativa desta regulacao refere-se a realidades internacionais, sendo adaptada (ou ate mesmo repetida) em nosso pais, estando sujeita, dentre outros fatores, a aspectos politicos. Quanto aos mais de 1600 relatorios analisados referentes a situacoes de ameaca a Saúde de individuos a bordo, chamou a atencao a pouca sistematizacao das informacoes. Para isto, foi proposta a utilizacao de uma versao simplificada da Classificacao Internacional de Doencas (CID-10). Foram entao apresentados os acometimentos de maior incidencia no contexto estudado. Discussao: Os dados foram discutidos frente a relativamente escassa literatura sobre o assunto e originaram as Conclusoes: Como resultado de politicas governamentais que resultam em legislacoes nem sempre claras (ampliando assim a variabilidade das acoes de empresas), a capacitacao de comissarios de bordo para o atendimento de agravos de Saúde ocorridos a bordo ainda e demasiadamente tradicional, nao incorporando, em geral, estrategias mais contemporaneas de desenvolvimento de competencias profissionais frente a demandas, que por sua vez nao sao suficientemente conhecidas ou valorizadas. A Introdução de sistemas telecontrolados (objetivando a minimizacao de erros de procedimentos) traz em si o risco de situar o ser humano apenas como uma parte de uma maquina cujo funcionamento desconhece e, portanto, nao domina. Esta realidade confronta os verdadeiros principios da educacao profissional, que e um dos inumeros contextos de aplicacao da educacao humana
Palavra-chave Humanos
Medicina Aeroespacial
Saúde do Viajante
Assistência Integral à Saúde
Competência Profissional
Educação em Saúde
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 163 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 163 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Texto
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22430

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta