Paternidade adolescente em zona rural

Paternidade adolescente em zona rural

Título alternativo Adolescent fatherhood in rural zone: experiences and conceptions
Autor Sampaio, Karla Jimena Araujo de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O estudo tem como objetivo apreender a vivencia do processo de paternidade entre adolescentes do sexo masculino da zona rural do municipio de Barbalha Ceara. A pesquisa fundamentou-se na metodologia qualitativa, realizada com 25 jovens da zona rural de Barbalha-Ceara, na faixa etaria de 16 a 19 anos, que experienciam a paternidade pela primeira vez. A selecao dos sujeitos deu-se por meio do levantamento das gestantes cadastradas pelos SIS Pre Natal (Sistema de Acompanhamento do Programa de Humanizacao no Pre-Natal e Nascimento), levantamento pelo prontuario familiar das idades dos parceiros e por indicacao de outros entrevistados. Foram realizadas entrevistas gravadas e anotacoes no diario de campo. Apos transcricao dessas entrevistas, procedeu-se a analise de conteudo de onde emergiram tres categorias: a noticia da gravidez; gravidez na adolescencia u um olhar do jovem pai; experiencias e sentimentos relativos a paternidade. Resultados: Conforme mostrou a analise das falas organizadas nessas categorias o exercicio da paternidade e vivido como uma grande responsabilidade, uma ocorrencia positiva referente a assuncao da masculinidade. Identificaram-se estereotipos de genero nos quais se destacam papeis de guardiao e mantenedor, que emergem na perspectiva dos entrevistados acerca do trabalho como marcador de ser homem e provedor da familia. Entretanto, para alguns jovens o trabalho ja fazia parte da sua rotina. Os jovens pais nao se veem como adolescentes; a paternidade os transforma em homens adultos. O conhecimento de pelo menos um metodo contraceptivo, nao foi capaz de em alguns casos evitar a ocorrencia da gravidez considerada inesperada. Ser pai para os sujeitos oe responsabilidadeo. Eles nao percebem a gravidez e a paternidade na adolescencia como um problema, apesar de relatarem sentimentos diversos e contraditorios. Ao mesmo tempo em que e bom ser pai, um sentimento de satisfacao e autoafirmacao, ha tambem o de que e ruim, pelas perdas: da liberdade, das curticoes e dos amigos. As familias dos sujeitos revelaram-se como grandes apoiadoras no processo da paternidade. Consideracoes finais: O estudo possibilitou que evidenciar um pai adolescente satisfeito em ser pai, com visao predominante positiva do evento, induzindo-o ao trabalho e a assuncao do fato, apesar da visao unilateral de genero acerca de responsabilidades no processo e consequencias para a parceira. O estudo contribui como um alerta para a necessidade de uma construcao em Saúde sexual e reprodutiva tanto nos servicos de educacao quanto nos de Saúde que incluam tambem os jovens do sexo masculino, com seus sentimentos e potencialidades diante ao exercicio da paternidade
Palavra-chave Adolescente
Paternidade
Gravidez na Adolescência
Identidade de Gênero
Pesquisa Qualitativa
Adolescente
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 96 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 96 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22417

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta