Marcadores imuno-histoquímicos de proliferação e invasão em amostras pareadas de carcinoma ductal invasivo de mama e metástases linfonodais

Marcadores imuno-histoquímicos de proliferação e invasão em amostras pareadas de carcinoma ductal invasivo de mama e metástases linfonodais

Título alternativo Immunohistochemical markers of proliferation and invasion in paired samples of invasive ductal breast carcinoma and lymph node metastases
Autor Mundim, Fiorita Gonzales Lopes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Waitzberg, Angela Flávia Logullo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: O estroma tem um importante papel na carcinogenese, influenciando na proliferacao, invasao e metastase. O objetivo deste trabalho foi investigar se o perfil imunohistoquimico de marcadores de proliferacao, de invasao e classicos, tanto no componente epitelial quanto no estromal e equivalente em amostras pareadas de tumores primarios de carcinomas mamarios invasivos e linfonodos comprometidos, representados em arranjo tecidual em matriz (TMA). Metodos: amostras representativas de 80 pacientes com CDI e 43 linfonodos metastaticos pareados foram fixados e dispostos em TMA. Componentes epiteliais e do estroma dos tumores primarios e respectivos linfonodos foram representados separadamente. A expressao de 13 marcadores selecionados foi avaliada por imunohistoquimica, incluindo os marcadores hormonais: receptores de estrogenio (RE) e progesterona (RP), fatores humanos de crescimento epidermico 1 e 2, citoqueratina 5 (CK5), marcadores de proliferacao (MYC, pAKT, p- mTOR, TGFβ, p53 e Ki-67) e de invasao (CXCR-4 e CD9). Resultados: A maior parte dos marcadores nao apresentou diferencas na frequencia de positividade entre os epitelios do tumor primario e da metastase linfonodal, com excecao da expressao nuclear de MYC que mostrou sua frequencia de positividade diminuida e da expressao citoplasmatica de CXCR4 aumentada na metastase. Em nossa serie, houve diferenca entre a expressao citoplasmatica de MYC no estroma do tumor primario comparado ao do linfonodo. No componente estromal de metastases linfonodais, a expressao nuclear de MYC foi menor(p = 0,003), bem como a expressao nuclear de CXCR4 (p = 0,04) e CD9 (p = 0,029). Componentes epiteliais e estromais dos tumores primarios e metastases linfonodais correspondentes expressaram TGFβ, p-AKT e p-mTOR. Houve uma tendencia para a reducao da frequencia da expressao de p-mTOR (p = 0,09) no estroma do linfonodo, quando comparado ao tumor primario. Nao encontramos expressao discordante para os biomarcadores classicos (RE, RP, HER2, EGFR e CK5), assim como para os de proliferacao (p53 e Ki67) entre o componente epitelial do tumor primario e metastase linfonodal. Todos estes marcadores foram negativos nos estromas. A expressao nuclear de CXCR4 se correlacionou com os grupos luminais e triplo negativos (p = 0,04). Conclusao: Os componentes epiteliais de CDI e metastases linfonodais correspondentes tem perfis semelhantes em relacao a todos os marcadores avaliados. No estroma, encontramos algumas discordancias entre o tumor primario e respectiva metastase (expressoes nucleares de MYC e CXCR4, p-mTOR e CD9) refletindo possivelmente a influencia do microambiente estromal do linfonodo
Palavra-chave Neoplasias da mama
Metástase linfática
Imuno-histoquímica
Marcadores biológicos de tumor
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 191 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 191 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22371

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta