Transporte transplacentário de anticorpos em crianças nascidas de mulheres submetidas a transplante renal

Transporte transplacentário de anticorpos em crianças nascidas de mulheres submetidas a transplante renal

Título alternativo Placental antibody transfer in children born to renal transplant women
Autor Viana, Patrícia Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Moraes-Pinto, Maria Isabel de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Os avancos tecnico-cientificos na area de transplantes de orgaos solidos possibilitaram que cada vez mais pacientes portadores de doencas cronicas e incapacitantes retomem uma rotina de vida proxima daquela da populacao geral. No caso de mulheres, muitas recuperam a fertilidade e engravidam. Entretanto, trata-se de uma gravidez de alto risco, em que o feto e gerado e se desenvolve exposto aos imunossupressores que a mae nao pode deixar de receber. No entanto, pouco se conhece a respeito do sistema imunologico de criancas nascidas de mulheres transplantadas renais. Objetivos: Avaliar a passagem transplacentaria de IgG total e de anticorpos para sarampo, varicela, tetano, Haemophilus influenzae tipo b e Streptococcus pneumoniae (sorotipos 4, 6B, 9V, 14, 18C, 19F e 23F) em pares de maes submetidas a transplante renal e que fizeram uso de medicamentos imunossupressores e seus respectivos recem-nascidos. Metodos: Neste projeto, foram estudados 23 pares de mulheres submetidas a transplante renal e seus recem-nascidos (grupo transplante) e 32 pares de mulheres saudaveis e seus recem-nascidos a termo (grupo controle). Dados de vacinacao das maes foram obtidos atraves da analise da carteira de vacina ou por informacao oral. No momento do parto, foram coletados sangue do cordao umbilical e sangue periferico materno e separado o plasma. Anticorpos para sarampo, varicela, tetano, Haemophilus influenzae tipo b e Streptococcus pneumoniae (sorotipos 4, 6B, 9V, 14, 18C, 19F e 23F) foram avaliados por ensaio imunoenzimatico (ELISA). Niveis sericos de IgG total foram dosados por nefelometria. O teste estatistico Mann Whitney foi usado para comparar as variaveis numericas nao relacionadas. Os testes estatisticos Qui-quadrado e Exato de Fisher foram usados para comparar variaveis categoricas. Analise de regressao linear univariada e multipla foram realizadas para determinar os fatores associados com os niveis de anticorpos para o tetano e os niveis de IgG total nos neonatos. Foram considerados estatisticamente significantes os valores de p<0,05. Resultados: Os niveis de anticorpos para sarampo, varicela, H. influenzae type b e para os 7 sorotipos de S. pneumoniae foram semelhantes entre o grupo transplante e o grupo controle tanto para as maes (mediana: sarampo, 0,69 UI/mL versus 0,83 UI/mL; varicela, 1,45 UI/mL versus 1,05 UI/mL; H.influenzae tipo b, 0,55 UI/mL versus 0,76 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 4, 2,66 UI/mL versus 2,90 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 6B, 4,62 UI/mL versus 5,09 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 9V, 5,06 UI/mL versus 3,99 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 14, 9,44 UI/mL versus 10,07 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 18C, 2,62 UI/mL versus 2,92 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 19F, 5,93 UI/mL versus 5,04 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 23F, 5,90 UI/mL versus 4,30 UI/mL) quanto para os seus neonatos (mediana: sarampo, 1,00 UI/mL versus 1,05 UI/mL; varicela, 1,92 UI/mL versus 1,56 UI/mL; H.influenzae tipo b, 0,39 UI/mL versus 0,59 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 4, 2,32 UI/mL versus 2,02 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 6B, 3,74 UI/mL versus 4,72 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 9V, 2,96 UI/mL versus 3,10 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 14, 7,70 UI/mL versus 7,73 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 18C, 1,89 UI/mL versus 2,22 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 19F, 4,12 UI/mL versus 3,59 UI/mL; S. pneumoniae sorotipo 23F, 3,49 UI/mL versus 3,14 UI/mL). As maes transplantadas renais apresentaram niveis medianos mais baixos de anticorpos para o tetano (0,67 UI/mL) quando comparadas as maes do grupo controle (1,53 UI/mL) (Teste de Mann-Whitney, p=0,017) . Os recem-nascidos de maes transplantadas renais apresentaram niveis medianos mais baixos de IgG total (10,65 g/L) e de anticorpos para o tetano (0,95 UI/mL) quando comparados aos recem-nascidos do grupo controle (IgG total, 11,85 g/L; tetano, 1,97 UI/mL) (Teste de Mann-Whitney, p=0,024 e p=0,008, respectivamente). No grupo transplante, quando comparadas as maes com vacinacao para o tetano em dia e as maes com vacinacao para o tetano atrasada, aquelas com vacinacao em dia apresentaram niveis de anticorpos para o tetano mais elevados que as maes com vacinacao atrasada (1,09 UI/mL versus 0,23 UI/mL, Teste de Mann-Whitney, p=0,045). Do mesmo modo, neonatos filhos das maes com vacinacao em dia apresentaram niveis de anticorpos para o tetano mais elevados que os neonatos filhos de maes com vacinacao atrasada (1,16 UI/mL versus 0,15 UI/mL, Teste de Mann-Whitney, p=0,024). Por outro lado, quando comparadas as maes com e sem vacinacao para o S. pneumoniae no grupo transplantado, nao houve diferenca nos niveis de anticorpos para os sete sorotipos do S. pneumoniae avaliados. O mesmo foi observado para seus neonatos. O transporte tranplacentario de IgG total e de anticorpos para sarampo, varicela, tetano, Haemophilus influenzae tipo b e os sete sorotipos de Streptococcus pneumoniae foi semelhante entre os grupos. Os niveis maternos de anticorpos foram associados positivamente aos niveis de anticorpos neonatais para todos os antigenos avaliados; os niveis maternos de IgG total foram associados tambem positivamente aos niveis neonatais de IgG total; a idade gestacional foi associada ao aumento dos niveis de anticorpos para H. influenzae tipo b. Alem disso, a pre-eclampsia materna foi associada negativamente aos niveis neonatais de IgG total e de anticorpos para o sorotipo 4 do S. pneumoniae; a hipertensao cronica materna foi associada negativamente aos niveis de anticorpos para o sorotipo 6B do S. pneumoniae.Conclusao: Neonatos do grupo transplante apresentaram niveis mais baixos de IgG total e de anticorpos para o tetano que neonatos do grupo controle. Niveis de anticorpos maternos foram associados positivamente com anticorpos no recem-nascido para todos os antigenos. Outros fatores como pre-eclampsia, hipertensao cronica materna e idade gestacional mostraram influenciar tanto os niveis neonatais de IgG total quanto de anticorpos para antigenos especificos
Palavra-chave Imunidade materno-adquirida
Transplante de rim
Imunossupressores
Tétano
Sarampo
Varicela
Haemophilus influenzae tipo b
Streptococcus pneumoniae
Immunity, maternally-acquired
Kidney transplantation
Immunosuppressive agents
Tetanus
Measles
Chickenpox
Haemophilus influenzae type b
Streptococcus pneumoniae
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 76 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 76 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22347

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta