Transplante renal com doadores falecidos apresentando insufiCiência renal aguda

Transplante renal com doadores falecidos apresentando insufiCiência renal aguda

Título alternativo Transplantation of kidneys from deceased donors with acute renal failure
Autor Klein, Rodrigo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Rins de doadores falecidos com insufiCiência renal aguda (IRA) sao frequentemente recusados para o transplante, mas podem representar uma fonte subutilizada de orgaos. Objetivos: Avaliar os resultados do transplante renal com doador falecido apresentando IRA. Metodos: Estudo retrospectivo de 1.518 transplantes renais com doadores falecidos realizados entre 1998-2008. Os desfechos analisados foram: as sobrevidas do paciente e do enxerto, a sobrevida livre de rejeicao aguda, a evolucao da funcao renal e os fatores de risco para perda do enxerto e obito do receptor atraves de analise de Cox. Resultados: 7,7% dos transplantes foram com doador criterio expandido (DCE) apresentando IRA (grupo 1), 24,3% com doador criterio padrao (DCP) apresentando IRA (grupo 2), 9% com DCE sem IRA (grupo 3) e 59% com DCP sem IRA (grupo 4). Apos seis meses do transplante, as sobrevidas do paciente e do enxerto e a sobrevida livre de rejeicao aguda nao foram estatisticamente diferentes entre os grupos. Funcao retardada do enxerto foi mais prevalente nos grupos com IRA (68,1% e 69,9% vs. 58,4% e 50,6% respectivamente para os grupos 1, 2, 3 e 4, p<0,001). A creatinina serica apos seis meses do transplante foi maior nos receptores de DCE (1,92 ± 1,06 e 1,91 ± 0,70 vs. 1,49 ± 0,51 e 1,47 ± 0,78mg/dL, respectivamente para os grupos 1, 3, 2 e 4, p<0,001). Os fatores de risco para perda do enxerto foram: doacao renal anterior a 2005 e ocorrencia de rejeicao aguda. Os fatores de risco para perda do enxerto com obito censorado foram: antecedente de hipertensao arterial sistemica (HAS) no doador, tempo ate o receptor atingir sua menor creatinina &#8805; 12 dias e ocorrencia de rejeicao aguda. Antecedente de HAS no doador tambem foi fator de risco para o obito do receptor. Conclusao: O transplante de rins de doadores falecidos apresentando IRA resulta em sobrevida e funcao comparaveis aos de rins de doadores sem IRA
Palavra-chave Transplante de Rim
Insuficiência Renal
Doadores de Tecidos
Análise de Sobrevida
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 79 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 79 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22337

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta